Restaurantes

Restaurante Poke Garden, em São Paulo

Restaurante Poke Garden, em São Paulo

 

São Paulo é uma cidade incrível. Quando pensamos em gastronomia, tudo que imaginarmos, tem algo aqui, nem que seja uma portinha minúscula servindo algo espetacular. A cena gastronômica de São Paulo é extremamente rica e variada, por isso todo mundo ama sair para comer fora. Não é para menos, pois temos restaurantes que cabem em todos os bolsos e em todos os paladares. Há pouco tempo, a cidade foi invadida por uma nova espécie de gastronomia que está dando o que falar. Os pokes. Especialidades havaianas com um toque de gastronomia japonesa.

Eu já tinha ouvido falar e estava curiosa para conhecer os famosos pokes. Semana passada tivemos a chance de ir conferir um dos novos restaurantes de pokes daqui de São Paulo, o Poke Garden. E é bem um Garden mesmo, pois tudo lá é cheio de cor, cheio de aromas, texturas e combinações perfeitas. Vou contar tudo a vocês.

O local onde o Poke Garden está é pequeno, mas comporta bastante gente. Os funcionários são atenciosos e caso você pergunte algo sobre o cardápio, eles irão conseguir te explicar. Na verdade, como foi a primeira vez que fui a algum restaurante desse tipo, não estava entendendo nada (o Ale menos ainda hahahaha). Tinham vários nomes estranhos que nunca tinha visto na vida e eles explicaram para a gente.

O esquema lá funciona da seguinte forma. O chef criou alguns pokes que são os autorais. Mas, como a gente pode não gostar muito de algum ingrediente da lista, podemos montar o nosso próprio poke. Mas isso também pode ser perigoso, pois algumas combinações podem não ser tão perfeitas. O melhor é seguir uma linha. Eu montei o meu poke e fui mais pra linha tropical, misturando frutas com algas e ingredientes leves. Já já eu conto como ficou.

Bom, vou falar um pouco sobre o cardápio, para vocês não ficarem viajando como eu fiquei (hahaha). O Kelp Noodle é um macarrão que pode ser a base do poke, aquele que todo mundo conhece. Na parte dos molhos, o Home Ponzu tem shoyo, gengibre e limão. O Ponzu Sriracha tem pimenta. O edamame é um vegetal tipo onde a ervilha vem dentro, sabe?! Moyashi é o broto de feijão. Wakame são algas, como aquelas dos temakis. Furikake é um condimento seco que eles misturam várias coisas como peixe, sementes de gergelim, algas, sal, etc. A raíz de lótus é como se fosse uma batata, é bem gostosa. Hot skin é a pele do peixe frita. E o resto tenho certeza que vocês vão conseguir saber o que é.

Para montar seu próprio poke, tem algumas etapas onde podemos escolher o que quisermos. Todos acompanham cebolinha, cebola roxa e gergelim. Então começamos pela base (escolhemos 1, eu escolhi o arroz branco), depois as proteínas (eu fiquei no salmão selado), molho (escolhi o shoyo clássico), aí na parte do Make It, podemos escolher até 3 ingredientes (eu fiquei no Wakame, manga e Moyashi). Depois escolhemos dois no Top It, que virão em cima do poke (fiquei na raíz de lótus e Nori Garden, que também são algas), aí algo crocante na parte do Crunch it (optei pela couve crispy) e finalizando no Finish It (fiquei no azeite trufado).

Ufaaaa! Muita coisa. O poke do Ale ficou bem bacana também, mas foi para uma linha mais apimentada, que ele adora. O meu, como podem perceber, ficou mais fresco, tropical mesmo. Adoro a manga com arroz e algas. Acho que fica delicioso. Quando o poke chegou, foi demais ver tudo aquilo misturado, mas se completando. Os aromas são fantásticos, as cores lindas e os sabores dançam na nossa boca. Adorei!

Ah! Esqueci de dizer o que pedimos de entrada (fiquei tão empolgada em contar a vocês sobre os pokes que pulei essa parte). Experimentamos duas das quatros entradas que eles têm lá. A primeira entrada foi Garden Roll, que são rolls de massa vietnamita com recheio de salmão, kelp noodle, pepino e cenoura. Para comer com a mão, sem medo. Depois pedimos o Tuna Ball, que são bolinhas de atum com uma crosta de ervilha com wasabi (gente, compramos essa ervilha aqui em casa e é boa demais). Estava muuuuito bom.

De sobremesa, eles possuem duas opções. Dupla de Mochi (que nada mais é que uma bola de sorvete envolvida por uma massa mole e doce) e o Creme de abacate com limão siciliano e mel. Pedimos a Dupla de Mochi e estava delicioso. A massa com o sorvete ficou bom demais. Uma sobremesa leve e que deixa todo mundo feliz. Ah! Sem contar que embaixo das bolas de sorvete tem uma fatia de limão siciliano e todo esse sabor vem junto para sua boca. Sim, fica fantástico.

Caso você queira beber, eles estão por enquanto somente trabalhando com Gin Tônicas. São 3 tipos. A Clássica, uma outra com framboesa e água de rosas (que se chama Giardino) e a Jardin Jardin que tem capim santo e xarope de jasmin. Nem preciso dizer que com essas combinações é garantia de sucesso, né?! Pois bem. As GTs estão muito boa. Mas eles também possuem algumas cervejas, vinhos e até sakes.

Resumindo, minha experiência pela primeira vez comendo um poke foi maravilhosa. Adorei tudo. As cores, as texturas, os aromas, os sabores, tudo. O lugar é super aconchegante e fica muito bem localizado. Adorei! Vale muito a pena conhecer. Se vocês também estão curiosos para conhecer essas tais de pokes que todo mundo tem falado (assim como eu também estava), corre pro Poke Garden para ter uma experiência que com certeza, você irá adorar. Não tem como não gostar! Então corre!

Poke Garden

Rua Haddock Lobo, 1396. Jardins. São Paulo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*