Moda

Mundo Terra, a loja certa para sua aventura

Mundo Terra, a loja certa para sua aventura

 

Quem me acompanha no Instagram (se você ainda não segue, corre lá para me seguir no @viagensdatalita) sabe que uma semana antes de viajar, corri para a loja Mundo Terra, na unidade lá de Moema, para pegar coisas para levar na viagem ao Ushuaia. Como nunca havia visitado um lugar tão frio, que necessitava tanta coisa específica, fiquei bem aliviada por eles me acudirem nessa viagem, pois os caras sabem de tudo quando o assunto é aventura.

Eles me ajudaram a escolher as peças certas para essa viagem, mas se eu fosse para qualquer destino de aventura, ou fazer qualquer atividade em meio a natureza, eles iriam me ajudar da mesma maneira. O Ushuaia é conhecido por ser a parte mais ao sul do mundo, estando a apenas mil quilômetros de distância da continente da Antártida. Então, mesmo no verão, as temperaturas ficam entre 10 e 15 graus, com uma umidade sempre muito alta (o que dá uma sensação ainda maior do frio). Óbvio que para uma viagem dessas, as roupas que compramos para enfrentar nosso inverno normal, não dão conta. Por isso fui ao Mundo Terra lá de Moema para eles me ajudarem com isso.

Antes de mais nada, eu precisava de segunda pele. Segunda pele é a primeira camada de roupas que colocamos embaixo de tudo. Um tecido que tem um toque macio, faz com que nossa pele fique sempre seca (a tecnologia deixa passar o suor para fora e molha a parte de fora, enquanto a parte de dentro fica sequinha, o que é muito interessante, já que se ficasse molhado, iríamos sentir mais frio) e tem que ficar bem justa ao corpo, para esquentar mesmo. A razão dela é só esquentar. Então peguei uma blusa bem justa e uma calça bem justa também. Só com essas peças especiais e certas, eu já estava bem feliz em saber que sentiria bem menos frio do que as outras viagens que tive e quase morri de hipotermia.

Depois vieram as segundas camadas. Vejam bem, aqui estamos falando das peças certas para encarar um frio de até -10oC, portanto não estou falando de tecidos comuns e muito menos, vou falar que é preciso colocar 10 camadas de roupas. Muito pelo contrário. Aqui usamos as peças certas. Na parte de cima, escolhi um fleece para ir por cima da segunda pele. Fleece é aquele tecido que parece um cobertor fininho e bem macio. Ele é ótimo, leve, confortável e esquenta bastante. Na parte de baixo, coloquei uma outra calça de um tecido chamado Polartec, que é tipo uma outra segunda pele, mas mais grossa. É como se tivesse um fleece na parte de dentro e também mantém o corpo seco e aquecido. A esse ponto, eu já estava bem quentinha, mas ainda tinha a última camada, para finalizar o processo.

Em cima de tudo isso que contei aqui, na parte de baixo, escolhi uma calça que além de ser feita de um tecido impermeável (ou seja, mesmo se pegássemos chuva, ela não molharia as calças de baixo), ela também tinha a função de cortar o vento. Sim, grande parte do nosso frio nesses locais, é devido ao vento que passa pelos poros dos tecidos e um vento polar passando até a nossa pele não é uma boa ideia. Então, zero de vento para me congelar e eu tinha todos os movimentos perfeitamente preservados. Não estava parecendo uma cebola gordinha cheia de camadas. Fantástico. E na parte de cima, mais ou menos o mesmo esquema, mas como precisamos de uma maior temperatura na parte de cima (por conta da quantidade de sangue e principalmente dos nossos órgãos), escolhi uma blusa que servia também de corta vento, também tinha uma função impermeável, mas que era feita de pena de ganso. Então, imagina o quão fofinha e o quão quentinha ela era! Estava tudo demais.

Eu já estava com as peças perfeitas para encarar o frio do Ushuaia, mas ainda faltavam vários detalhes para completar e tudo ficar realmente perfeito. Começando pelas botas especiais que eles me recomendaram. É de uma marca chamada Salomon, que tem diversos tipos de produtos e diversos tipos de materiais que trabalham. A bota que escolhi era impermeável também. Enfiei o pé em vários momentos da trilha no meio da lama e depois foi só passar uma água por cima que ela estava nova de novo. A bota era leve, não machucou meu pé em NENHUM momento (o que é raro, já que essas botas geralmente precisam de um tempo sendo utilizadas para serem amaciadas), era muito bonita e muito prática. Eu adorei essa bota e fiquei apaixonada por ela. Já quero pegar mais trilhas com ela.

Meias! Muito importante, pois o meu pé é bem complicado para esquentar (não sei o de vocês, mas o meu tem um certo problema de circulação durante épocas frias). Aqui foram duas camadas de meias, sendo uma mais fina bem justa e uma outra de lã mais grossa e bem quentinha. Confesso que teve um momento que coloquei uma terceira camada de meia, pois meu pé realmente dá trabalho. Mas a bota ajuda a manter o pé seco e aquecido, então ficou bem fácil curtir o passeio sem me preocupar com isso. Luvas são indispensáveis de verdade. Escolhi uma do tecido Polartec que tinha um sensor para a gente poder mexer com os dedos no celular (adorei esse detalhe). E claro, toucas na cabeça também são fundamentais, pois perdemos muito calor na cabeça, com a quantidade de sangue por lá. As de lã funcionam muito bem e são lindas.

Se eu quisesse levar uma barraca, um saco de dormir, uma mochila para coisas ou qualquer outro item que possa existir em uma viagem de aventura, saiba que tem lá no Mundo Terra. Os caras são realmente bem preparados e sabem o que é preciso para fazer bem uma viagem nesse estilo, sem passar por algum problema. Eu já fiz uma viagem para me enfiar no meio da neve sem preparo algum e me arrependo, pois não aproveitei o quanto poderia ter aproveitado. Agora, quanta diferença. O Alê ficou brincando comigo, dizendo que agora eu realmente estou uma exploradora polar (quem me dera)! Mas a verdade é que não havia nem sombra do sofrimento que passei naquela época. Tudo graças aos cuidados que o pessoal da Mundo Terra teve comigo.

Se você vai fazer algum tipo de viagem dessas, recomendo fortemente que dê uma passada lá na loja da Mundo Terra (eles possuem lojas em diversos locais, mas a loja que fui é a unidade de Moema) e converse com eles. Com toda certeza eles irão te ajudar, sanar suas dúvidas e você vai encontrar as coisas certas para que sua viagem seja ainda mais bacana. Vai na fé que os caras são feras. Mal posso esperar para a próxima viagem de aventura para algum lugar exótico como o Ushuaia. <3

Mundo Terra

Alameda dos Nhambiquaras, 809. Moema. São Paulo. www.mundoterra.com.br

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*