Europa

Grindelwald e o Eiger, na Suíça

Grindelwald e o Eiger, na Suíça

 

Sabe aquelas cidades fofas que a gente vê nos filmes, tipo vilarejos, com neve eterna em alguns pontos, casinhas de madeira, pessoas amigáveis e paisagens estonteantes de tão lindas? Pois bem, Grindelwald é uma dessas cidades. Assim como outras cidades pequeninas da Suíça, essa é aquela bem clássica, com todos os elementos que esperamos encontrar quando estamos viajando por esse país. A Suíça consegue nos impressionar desde o primeiro momento que pisamos lá.

 

Grindelwald fica na região do Cantão de Berna (capital da Suíça), com cerca de 4.200 habitantes (olha isso, quero me mudar para lá amanhã) e o idioma oficial é o alemão. Pertence ao distrito de Interlaken. Essa região da Suíça é conhecida por suas atividades radicais, esportes selvagens como paraquedismos e escaladas. Aliás, na minha humilde opinião, é uma das regiões mais lindas de toda Europa quando o assunto é natureza. Temos paisagens incríveis por lá e fica difícil não querer voltar sempre.

Mas… O que fazer em uma cidade com poucos habitantes e é que é pequena? Bom, para começar, se você não pratica esportes radicais, Grindelwald é uma cidade somente de passagem. Para passar o dia conhecendo as lojinhas, na época do verão é excelente para fazer caminhadas e dar uma passeada pelo teleférico. Tem alguns restaurantes bem típicos (com muuuita influência alemã, mas sem deixar de lado a gastronomia suíça) e obviamente vai encontrar chocolate quente em qualquer esquina. Mas Grindelwald tem mais do que isso.

Tem um passeio para uma montanha chamado First. Lá, podemos fazer uma caminhada e pegar aquela espécie de teleférico para darmos uma voltinha e ver as paisagens lá de cima. Tem um lago pequeno chamado Bachalpsee que podemos caminhar para lá e ver mais paisagens lindas. Também podemos fazer uma caminhada até o Faulhorn que tem 2.681 metros de altitude e podemos ter vistas lindas lá de cima. Mas, caso viaje para lá no inverno, tenho certeza de que não vai querer fazer mais nada além de brincar na neve.

O Ale e eu achamos essa cidade super por acaso, em um dia que estávamos indo de Lausanne para Lucerna de carro e eu disse para ele que devíamos passar por Interlaken porque era lindo mesmo na estrada (eu lembrava das paisagens que tinha visto pela janela do trem na primeira vez que fui para lá, há alguns anos atrás). Por sorte, estávamos caçando neve e achei no Google essa cidade, estava dizendo que lá estava nevando. Batata! Quando estávamos chegando, na estrada ainda, começamos a ver os primeiros flocos caindo. Foi demais! Na cidade estava nevando muito. Lá estava fazendo algo em torno de -1oC.

Mas a atração principal da cidade, com toda certeza, é uma das montanhas mais mortais do mundo para os escaladores. Estou falando do Eiger! Lá do centrinho de Grindelwald, poderíamos ver a face norte do Eiger, que é por onde a galera escala, mas tinha tanta nuvem e tanta neve, que não conseguimos ver muita coisa. O Eiger tem 3.970 metros de altitude. Faz parte do conjunto de montanha chamado Jungfrau-Aletsch-Bietschhorn, onde a principal montanha é a Jungfrau com 4.158 metros de altitude, porém essa, não precisamos escalar. Existem passeios para chegarmos ao que eles chamam de “Top of Europe” (eles simplesmente ignoram o Elbrus, que fica na Rússia e tem 5.642 metros de altitude).

Mas por que o Eiger é tão famoso entre os escaladores? Bom, eu morro de medo de escalar (a experiência que tive foi bem traumática e sempre que me enfio em algum lugar desse tipo eu acho que vou morrer) e mesmo assim, me interesso pelo assunto, morro de curiosidade para ler mais sobre isso. Então, fui atrás para descobrir o porquê de tanto enigma em cima dessa montanha que nem é a mais alta do mundo. Na verdade, ela tem menos da metade da altura do Everest, que é a montanha mais alta do mundo com 8.848 metros.

A palavra Eiger, significa algo como pontiagudo ou agudo. Característica nada boa para uma montanha onde o povo quer escalar (escalar uma montanha que o nome significa pontiagudo já iria me deixar com a pulga atrás da orelha). A parede dele é tão inclinada, que a neve não se acumula ali, sendo uma enorme massa de pedra calcária. Mas, a parte onde as pessoas gostam de escalar, é a face norte.

A face norte do Eiger é basicamente um paredão de mais de 1.800 metros, o que torna a montanha uma das mais difíceis de escalar, devido ao alto grau de técnica que é necessário para fazer isso. Muitos escaladores e montanhistas morreram tentando fazer essa escalada devido ao esforço que é necessário e por se tratar de uma parede vertical sem muitas opções para fazer o caminho até o topo. Você escala, escala, escala e nunca chega. Uma hora sua energia acaba, a altitude faz seu efeito e pimba. Você morre.

Por incrível que pareça, a escalada no Eiger é mais segura quando feita durante o inverno, quando a face norte está congelada. No verão existe um alto de risco de pedras se soltarem e caírem em cima de quem estiver escalando. O gelo ajuda a segurar as pedras. E quando se está escalando o Eiger, é preciso saber que você precisará vencer alguns obstáculos pelo caminho que receberam vários nomes bacanas, como “Saliência Quebradiça” e “Bivaque Mortal” (hahahaha fala sério). Um alpinista italiano em 1957 morreu ao cair da montanha e seu corpo ficou ali pendurado por mais de dois anos, até que as equipes conseguissem acessar o local onde seu corpo estava. Bizarro! O local ficou conhecido como “Vale da Morte”.

Mas muitos escaladores destemidos dessa nova geração simplesmente ignoram o fato do Eiger se uma das montanhas mais difíceis do mundo para se escalar. Hoje em dia os equipamentos são mais modernos quando comparados aos que havia no ano de 1848, quando alcançaram o cume do Eiger pela primeira vez, pela face oeste (feito realizado por Charles Barrington). Ano após ano, vários escaladores se aventuram por lá e infelizmente, muitos acabam não voltando. Subestimar a montanha e a natureza nunca é uma boa ideia.

Resumindo. Grindelwald é uma cidade fofa, linda e super suíça. Quando estiver passeando pelo país, faça um favor a si próprio e vá conhecer essa cidade. Além de linda, é um lugar onde a natureza é tão selvagem que nos toca de verdade. Ver o Eiger é incrível, com toda aquela sua grandiosidade. Maravilhoso ver essa montanha de perto. Maravilhoso viver um pouco do que a Suíça de verdade com neve, frio, comida boa, vinho regional e muita, mas muuuita paisagem perfeita. Vale a pena conhecer Grindelwald e de quebra, conhecer o Eiger também.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*