Enobacana

Vinícola Ravanello – Gramado

Essa vinícola fica pertinho de Gramado e vale a pena a visita.
Quando pensei em fazer uma visita por alguma vinícola do sul, pesquisei e vi que a maioria ficava longe de eu estaria hospedada. Queria dar esse check na minha lista e fiquei frustrada quando percebi que talvez não seria possível. Mas continuei pesquisando e encontrei uma, que ficava perto do centro de Gramado. Entrei no site, li comentários positivos e então fiquei feliz, pois iria conseguir fazer essa visita.
E valeu MUITO a pena.
A Vinícola Ravanello é um daqueles negócios que passam de geração para geração. O criador da vinícola, Normélio Ravanello, sempre trabalhou com vinhos em outros locais do RS. Mas foi em 2010 que a Ravanello se estabeleceu onde está até hoje e cresce cada dia mais.

Lá, eles têm a plantação de três tipos de uvas. Chardonnay, Cabernet Sauvignon e Merlot. Eles disseram que tentaram plantar outros tipos de uvas, mas nenhuma dessas se adaptou ao clima e ao solo. Eles também buscam outras uvas de outros lugares, como a Tannat (admito que é uma das minhas favoritas) de uma região de quase fronteira com o Uruguay (onde fica o melhor dessa uva).

PS: leve repelente e use-o. Tomei uma bela picada de borrachudo no dedo, enquanto estava caminhando entre as parreiras. Sou alérgica. Foi bem engraçado sentir a coceira subindo pelo meu braço até chegar no pescoço. Mas eles me derem uma pomada para passar e melhorou na hora. Atenciosos.

A produção dos vinhos é feita em tanques de aço inoxidável e depois passam um tempo em barricas de carvalho. Cada vinho, cada uva, cada tipo passa um tempo determinado nessas fases, e também precisam passar um tempo dentro das garrafas. A produção deles é bem restrita, algo como 8mil garrafas no máximo de uma safra de alguma uva que eles escolhem. Com os vinhos mais caros e que demoram mais tempo para serem produzidos, esse número reduz ainda mais.

Para os amantes de vinho (como eu), é impossível não se encantar com a história, com o local e com o cuidado que eles possuem desde o plantio da uva, até a colocação da rolha na garrafa. Tive vontade de beber todos os vinhos de todos os tipos. E a paixão que eles contam a história é tocante. Realmente, entendem do assunto e fazem com muita dedicação.

Muito importante! Não deixe de provar o vinho da uva Teroldego. Sério. É maravilhoso e é algo que não encontramos muito por aí. Eles produzem um belo vinho com essa uva. O espumante deles é tão perfeito, que ficamos até com a sensação de cremosidade na boca. Não consegui pensar em nada mais além de, saborear belos pães com aquele espumante.
Eles gostam de se manter restritos, portanto não fazem vendas em lojas e apenas alguns restaurantes da região servem os vinhos Ravanello. Mas caso tenha se interessado em conhecer e provar alguma garrafa, eles podem mandar uma caixa. Os preços variam de 35 até cerca de 90 reais, por garrafa. Provei alguns e comprei o Tannat, pois gosto muito. Pensa num vinho bom! Pois bem… É divino! Recomendo mil vezes.

E quem disse que vinho nacional não é bom?
Quem tem essa opinião, pode jogar aos leões! Dedinho negativo para você!



Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*