Cinema

Vicky Cristina Barcelona

Vicky Cristina Barcelona é um filme dirigido por Woody Allen (o meu diretor de cinema favorito) que conta a história de duas melhores amigas que deixam New York para passar o verão na Espanha, mais precisamente em Barcelona.

 

Vicky estava estudando a cultura catalã para uma tese de seu mestrado e precisava fazer esses estudos na própria região, então Cristina decidiu ir com ela e ficaram hospedadas na casa de uma tia de Vicky, Judy.
Logo no primeiro passeio da dupla de amigas pela cidade, visitam a Sagrada Família. Com certeza, é o ponto mais visitado de toda a cidade e um dos lugares mais bonitos de toda a Espanha. Influências de Gaudí estão espalhadas por toda a cidade. É como se ele tivesse desenhado a cidade a próprio punho.
Templo Expiatório da Sagrada Família: Carrer de Mallorca, 401. Barcelona, Espanha.
Muitas cenas do filme também são gravadas em outra atração turística muito conhecida de Barcelona, o Parc Güell. É um grande parque urbano que tem muitos elementos arquitetônicos espalhados por sua área.
Parc Güell: Carrer d’Olot. Barcelona, Espanha.
Uma cena muito bonita é quando todos estão velejando pelo Mar Mediterrâneo no veleiro de Mark, que é o marido de Judy.
Elas vêem Juan Antonio Gonzalo (personagem de Javier Bardem) pela primeira vez em uma galeria de arte onde um amigo de Mark estava expondo. Depois desse passeio, as duas amigas vão jantar em um restaurante e Juan Antonio estava lá. Ele é o próprio esteriótipo do artista que gosta de sofrer para criar. Tem olhos tristes, mas não perde seu charme por nada. E utilizando de seu charme, ele convida as duas amigas para passarem o final de semana em Oviedo. Vicky, como sempre sensata, diz que ele está louco. Cristina, como sempre romântica e sonhadora, aceita na hora. Em Oviedo, eles ficam hospedados em um hotel chamado “Hotel de la Reconquista”.
Hotel de la Reconquista: Calle Gil de Jaz, 16. Oviedo, Espanha.
O motivo pelo qual Juan Antonio as leva até Oviedo, é para ver uma escultura de um Jesus na cruz, que segundo ele, o inspira demais. Essa escultura fica em uma igreja chamada “Igreja de San Julián de los Padros”.
Igreja de San Julián de los Padros: Calle de Selgas, 1. Oviedo, Espanha.
Durante todo o filme, em todas as refeições ou até para passar o tempo, os atores estão bebendo vinho. E de tanto beber vinho, Cristina passa mal com sua úlcera e tem q ficar dois dias de repouso.
Tempo suficiente para Vicky se balançar por Juan Antonio. No dia que saem sozinhos, ele a leva para uma igreja bem antiga, que chega a ser como uma ruína. Essa igreja se chama Igreja de Santa Maria del Naranco e fica ao norte da cidade.
Igreja de Santa Maria del Naranco: Calle de Enrique de Osso, 47. Oviedo, Espanha.
Neste mesmo dia, ele também a leva para conhecer o Faro de Avilés. Um farol muito bonito que fica perto de onde Juan nasceu. Aproveitam para ir visitar seu pai, que ainda pergunta de Maria Elena, a ex esposa tempestuosa de Juan Antonio. Calma, que ela ainda vai aparecer no filme.
Naquela noite, Juan leva Vicky para ver uma apresentação de spanish guitar e os dois acabam ficando juntos, para pesadelo de Vicky, pois ela era noiva de um americano e estava prestes a se casar.
O final de semana acaba, Cristina se recupera e eles voltam para Barcelona. Como Vicky era noiva e bem racional, Juan acaba se interessando por Cristina, que é mais impulsiva e cheia de qualidades emocionais que atraiam Juan. Então, eles acabam se envolvendo e ela vai morar com ele. E ela incentiva Cristina a tirar muitas fotos, que aparentemente era o talento dela.
Vicky e Juan se encontram novamente e ela fala uma frase que muitos homens deveriam ler todos os dias, o tempo todo “Não se faz amor com uma pessoa e nunca mais liga para ela”. Essa cena se passa no Parc Güell novamente.
Quando o noivo de Vicky chega, todos vão para um parque de diversões que tem uma vista linda da cidade de Barcelona.
Tibidabo Park: Barcelona, Espanha.
Vicky e Doug se casam na cidade e vão passar o final de semana em Sevilha, para uma mini lua de mel. Cristina e Juan estão bem até que, numa ligação no meio da madrugada (esse tipo de ligação nunca é coisa boa), Maria Elena, a personagem de Penelope Cruz, volta a vida dele. Ela está maravilhosa, intensa e seu personagem já intrigava antes mesmo de aparecer. Ela está dando um show de interpretação nesse filme.
Claro que ela não gosta da presença de Cristina com Juan Antonio, mas aos poucos os três acabam se envolvendo e vivem em harmonia, partilhando experiências e um pegando o outro. A relação, até então crítica, entre Juan e Maria Elena, estava tranquila. Era como se Cristina fosse a peça do quebra cabeça que faltava para eles.
Mas, a inquietude de Cristina volta a aparecer e ela decide que precisa terminar tudo o que estava tendo com Juan e Maria.
No final, tudo volta a ser como era antes. Juan brigando com Maria Elena, Vicky casada e decidida e Cristina com sua insatisfação crônica. Cada um com sua vida, cada um com seus pensamentos, sonhos, conquistas e buracos na alma.
Mas o importante mesmo, é que Barcelona sempre será Barcelona!

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*