Bares

Trabuca Bar com Guest Bartender

Trabuca Bar com Guest Bartender
Mais uma vez fui ao Trabuca para provar os drinks de mais um bartender convidado, porque tudo que é bom a gente repete sim. E repete com gosto! A verdade é que o Trabuca é uma casa linda e os drinks de lá são fantásticos, assim como as comidinhas. O bartender da casa é o Leo Massoni (um cara criativo e de muito talento nessa alquimia alcoólica) que cuida muito bem do bar. Mas algumas vezes por mês, eles recebem alguns bartender convidados e eles criam muitas coisas juntos. O que fica ainda mais bacana. O que já é bom, fica muito mais melhor de bom (hahahaha).
O bartender convidado dessa vez foi o Laércio Zulu. Um cara de fala mansa que adora usar ingredientes locais para seus drinks. Com um currículo invejável, o Zulu até já foi eleito o melhor bartender do Brasil em 2014, pelo campeonato da Diageo, o World Class. Hoje, ele passa de bar em bar espalhando seu talento por copos para nos deixar ainda mais felizes nessa vida.
Lá no Trabuca eu nem preciso dizer que foi um show, né?! Leo com Zulu foi uma bela combinação e ainda bem que eu estava de Uber, pois dirigir após essas rodadas de drinks não seria bom. Impossível não amar as criações deles. Vou contar tudinho para vocês. Já adianto que as fotos estão maravilhosas.
Antes de falar dos drinks, vamos falar de comidinhas. Provamos um combo de bolinhos especiais lá do Trabuca. Tinha dedinhos de tapioca com geléia artesanal de pimenta, croquetes de linguiça apimentada com queijo minas padrão (chamado Lá Croqueta) e um bolinho com recheio de carne desfiada, tipo carne maluca de panela com pimenta biquinho (chamado Bolinho do Trabuca). Uma delícia. Além das batatinhas chips crocantes que não podem faltar nunca.
Além disso, também provamos duas sobremesas, porque sempre temos espaço para doces. Trabalhamos muito com docinhos! =D Pedimos Mousse de Nutella que é recheado com creme de Nutella e coberto com chocolate crocante. Também provamos o Cheesecake de Baileys. Que é uma massa cremosa de Baileys e tem a base de bolacha Oreo. Ambas sobremesas são atentados à qualquer dieta. Dane-se! Tem que comer mesmo!

Bom, aí chegamos na parte dos drinks! Cada bartender estava com dois drinks para o dia lá no Trabuca. Os drinks do Leo Massoni (@massonil) eram esses aí da fotos abaixo. Um se chamava Pandora e a Caixa/Capeta, que era uma releitura do famosa Capeta (hahaha quem nunca bebeu um capeta na adolescência onde o lema era “um capeta, dois capetas, três capota” hahaha) que levava na sua composição cachaça Ypioca 5 Chaves, tintura de guaraná e canela, abacaxi grelhado, mel e orquídeas e limão siciliano. Além de tudo isso, ele vinha dentro de uma caixinha transparente e ele queimava um pedaço de canela para colocar dentro dessa caixa. Ou seja, drink defumado de canela. Perfeito! Além de lindo. A fumacinha dentro da caixa era demais. Que drink criativo! Na boca, o aroma da canela era o primeiro que sentíamos.

O segundo drink do Leo era o Mensagem na Garrafa. Mais uma vez, que drink criativo! Olha a apresentação dele com essa concha enorme de linda bem na nossa cara. Ele levava Rum Kraken, Johnnie Walker Double Black (nhaaam), mix de Vermute Trabuca, cajuína, laranja e angostura. Que mistura dos deuses. Eu adorei. O líquido vinha nessa garrafinha para a gente abrir a “mensagem” e jogar no copo cheio de gelo decorado com essa concha. Não é demais? Eu fiquei apaixonada!

Agora, vamos aos drinks do Zulu! O primeiro que provei foi um chamado 1888. Que levava cachaça, vinho branco com infusão de baunilha e toque de Luxardo, além de um bitter especial criado por ele mesmo. Na apresentação, ele vinha nessa taça lindíssima com essa florzinha delicada. Não é um drink lindo? Na boca, dava para sentir bem um toque leve de baunilha, mas não deixava o drink doce, ele continuava amargo e bem refrescante. Eu adorei.

Depois provamos um que ele deu o nome de “Raíz Cocktail”. Nesse drink, a composição era de gin envelhecido, cordial de amora, vermute tinto, mel, limão e espumante. Outro drink lindo e delicioso. Esse era um pouco menos amargo e tinha um toque cítrico beeeem marcante, mas delicioso. Na verdade, os dois drinks do Zulu estavam bem frescos, mesmo que tivesse bebidas fortes em sua composição. Eu adorei!

A conclusão que eu chego após mais essa noitada de drinks lá no Trabuca, é que os bartenders do Brasil são fantásticos, criativos e muito talentosos. Eles conseguem deixar algo que é bom (como os clássicos e releituras), melhor ainda. Verdadeiros alquimistas mesmo, com tantas misturas, quantidades precisas dessa e daquela bebida. É um trabalho lindo de ser visto. Eu não sei vocês, mas sou apaixonada por gente talentosa e adoro ver o trabalho de quem sabe fazer bem feito.

Além desses drinks da lista do evento do Trabuca, também provamos um Negroni que o Leo fez (feito de um jeito diferente que ele mesmo criou) e também pedi para o Zulu fazer um drink especial para mim. Ele criou um drink lindo com caju, vinho branco e outras coisinhas. Estava fantástico também, assim como o Negroni (e olha que sou bem chata e exigente com Negronis).
Minha experiência lá no Trabuca foi demais. Altos drinks maravilhosos, gente do bem e um ambiente lindo. Você já conhece o Trabuca? Minha dica, vá em dias de semana para poder aproveitar com tranquilidade os drinks. De quinta ao final de semana é loucura e balada, para quem gosta é um prato cheio. Como eu sou mais velhinha, prefiro sentar na frente do balcão e beber tranquila em boa companhia. Corre pro Trabuca!

Trabuca Bar

Avenida Juscelino Kubtschek, 1444. Itaim Bibi. São Paulo. 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*