Bares

Terço Bar, em São Paulo

Terço Bar, em São Paulo

 

Outro dia fui conhecer um restaurante bar bem bacana aqui em São Paulo, no bairro da Vila Nova Conceição. Pra variar, como a maior parte dos estabelecimentos daquele bairro, um lugar diferenciado, bonito e elegante. Estou falando do Terço. Na verdade, o Terço Bar chegou nessa região para ser diferente mesmo. O bar consegue ser muito elegante e ao mesmo tempo, descolado e moderno.

Pra começar, gostei muito da decoração. Muito mesmo. Sofás em cores escuras, cimento queimado no chão e nas paredes, algumas coisas penduradas nas paredes (obras de algum artista) feitas com tecidos, cadeiras seguindo a linha do sofá, mesas escuras e muitas taças de cristal em cima delas. O ambiente do Terço é todo aberto, entre mesas e o bar. Que diga-se de passagem é lindo também. Para ser bem sincera, foi um dos estilos de bar que eu mais gostei de ver aqui em São Paulo. É muito bonito mesmo. Dá para notar que a pessoa teve cuidado com todos os detalhes e escolheu tudo a dedo. Muito bom gosto.

Pra começar, o time de profissionais que estão por trás do Terço merece o nosso respeito. Começando com os chefs. Todos eles possuem um currículo de cair o queixo. Todos com experiência fora do Brasil, já trabalharam com chef estrelados na Michelin (aí que chic isso, gente, adoro) incluindo passagens pelos restaurantes de Gordon Ramsay e Martín Berasategui (esse tem nada menos que 3 estrelas Michelin). A chef Luiza Hoffmann comanda um programa de gastronomia no canal fechado Food Network, chamado Bizu (quem curte programas de culinária com certeza já assistiu ou já ouviu falar).

Vou começar falando sobre os drinks. Provei 3 drinks autorais da casa e adorei todos. Comecei pelo Belvedere que leva a vodka Belvedere, amoras e cascas de limão siciliano. Simples porém delicioso. Sempre fico meio relutante em pedir drinks com vodka, porque não curto muito o sabor da bebida. Mas nesse drink, eu só sentia o gostinho da amora com o limão. Então adorei esse drink!

Também provei um com Gin (óóóóbviooo) que se chama Seixas que leva Gin Bombay (que eu adoro) com infusão de chai, redução de gengibre, limão, frutas vermelhas e tônica prata. Estava beeem refrescante, gostei bastante desses sabores com o gin. O gengibre estava presente, mas controlado e dava para sentir todos os sabores na boca, de forma leve. Também provamos um drink que eles servem para harmonizar com a sobremesa. Ele leva cacau e outros ingredientes que são secretos (na verdade eu não lembro, porque o drink chegou de surpresa na mesa). Mas estava delicioso e ele harmonizou muuuito com a sobremesa. Vou falar dela mais tarde.

Agora vamos falar dos petiscos… Eu estava ansiosa para provar os pratos que tantos chefs talentosos criaram para o menu do Terço Bar. Então, pedimos algumas entradinhas, o prato e finalizamos com a sobremesa mais conhecida da casa. Pedimos os dadinhos de queijo da canastra que vem com um molho feito de compota de jabuticaba e alecrim. Uma delícia. E também pedimos o rosbife de fraldinha, que vem com uma saladinha de batata doce. As duas entradas estavam super deliciosas. A apresentação linda, especialmente do rosbife, que veio em um pedaço de pedra. Maravilhoso!

De prato principal, eu não aguentei e pedi mais carne. Um dos carros chefes da casa, chamado Costela Desmancha. Já dá para imaginar, né?! É uma costela assada no forno a lenha com um gratin de mandioca na manteiga de garrafa, agrião e farofa de focaccia. Nem preciso dizer que estava delicioso, mas digo mesmo assim. Estava delicioso! A costela realmente desmanchava, nem precisava de faca para cortar. Todo o resto do prato completa a composição perfeita. Tudo combinava com tudo. Uma explosão de sabores. Adoro quando provo pratos desse jeito, fico muito feliz. Nota 10 para a Costela Desmancha do Terço Bar.

De sobremesa a gente pediu a mais clássica do restaurante. Se chama Twix de Jack Daniel’s. É como se fosse o próprio chocolate Twix, mas com o Jack. Tem caramelo e flor de sal. Daquelas sobremesas que a gente quer comer bem devagar para durar mais. O chocolate meio amargo em contraste com o caramelo e com a flor de sal, estava divino. Que criação deliciosa. Quando for ao Terço, não deixe de provar essa sobremesa. É lei!

Bom, em resumo minhas expectativas foram superadas. Aquele time de super chefs realmente manda muito bem e arrasaram na criação de tudo ali no cardápio do Terço e também no próprio bar em si. Adorei minha experiência lá e quero recomendar para todos os apreciadores da boa gastronomia paulistana. Vale muito a pena conhecer o Terço. E durante alguns dias da semana, rola um pessoal tocando música ao vivo. No dia que eu estava lá, era um trio de jazz que estava tocando várias versões do rock clássico na versão jazz. Nem pirei, né?! Eu ameeeei! Principalmente quando fizeram dobradinha do Jimi Hendrix. <3

Bom, sem mais. Agora só falta você corre para conhecer o Terço Bar. Com certeza não vai se arrepender e vai amar tudo por lá.

Terço Bar

Rua Baltazar da Veiga, 246. Vila Nova Conceição. São Paulo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*