Hotéis

Sapientia Hotel Boutique, em Coimbra

Sapientia Hotel Boutique, em Coimbra

 

Bom, vamos começar a saga de compartilhar todas as informações e experiências que vivi em Portugal. Muita gente já me escreveu dizendo que pretende ir em breve ao país para visitar e já querem todas as dicas. E como já tenho outra viagem em breve, não posso deixar acumular. Quero contar tudinho para vocês o quanto antes. Vou começar tudo em ordem cronológica que conheci lá. Como Coimbra foi a primeira cidade que visitei e me hospedei, vou começar contando sobre o belíssimo hotel boutique que fiquei hospedada que não poderia ter sido mais perfeito. O Sapientia Hotel Boutique.

Quem me acompanha aqui, sabe que eu tenho uma queda enorme por hotéis boutique. Eles são sempre lindos, cheios de identidade e com muita história e cultura envolvido. No Sapientia não poderia ser diferente. É um hotel novo, porém sua localização é uma das mais (se não a mais) privilegiada da cidade de Coimbra. Exatamente em frente a Universidade de Coimbra (logo menos escrevo sobre ela, fiquei fascinada), lugar que eles consideram como a Colina do Saber. No rooftop deles, também é possível ter uma vista linda do Rio Mondego. No coração do Centro Histórico, perto de tudo que é importante para conhecer na cidade. Fiz tudo a pé quando estava por lá e valeu muito a pena.

 

Nem preciso dizer que só com essa localização, já temos razões suficientes para ficar com vontade de ir conhecer o Sapientia Hotel. Mas, vou dar uma lista muito maior para vocês. Com um projeto moderno, mas ao mesmo tempo, que consegue manter a história, o hotel criou uma atmosfera limpa, leve, elegante e muito, mas muito agradável, para todos que frequentam o local. Seja para ficar hospedado, ou seja para comer em seu restaurante.

 

Conversando com os criadores do Sapientia Hotel, descobri que o prédio onde o hotel foi construído, é do século XVIII. Eles ainda conseguiram manter alguns alicerces que podemos ver ao caminhar em direção à área externa deles, pois deixaram tudo com um chão de vidro. Nessa parte subterrânea do hotel, eles criaram uma adega. Sim, os vinhos ficam lá embaixo e nem precisa de climatização, pois a temperatura já é a ideal para os vinhos. Além de ser uma estrutura antiga e linda. Não é fantástico pensarmos que esse lugar já existe há séculos? Eu acho demais.

Outra curiosidade do hotel, é que nenhum quarto é igual ao outro. Todos tem sua decoração exclusiva. Como o hotel estava cheio, consegui fotografar o meu quarto e um outro que estava esperando para receber hóspedes. Cada quarto tem foi batizado com o nome de um escritor português (pasmem, como a escritora que sou, pirei nessa informação). O meu levava o nome do escritor Ramalho Ortigão. E um detalhe incrível, é que bem em cima da cabeceira da cama, na parede, estava pendurado um exemplar raríssimo de um dos livros desse escritor. Não tenho ideia de quantos anos tinha aquele livro, mas era bem raro e muito, mas muito antigo. Não é sensacional? São esses detalhes pequenos (mas gigantescos quando pensamos num todo) que me fazem ficar cada dia mais apaixonada por hotéis boutique. <3

Como disse, cada quarto tinha sua característica, um tamanho, uma decoração. O meu era enorme. Tinha uma vista maravilhosa para parte do Rio Mondego, vista completa para a área externa do hotel que era linda (um jardim que tinha até lavandas). Tinha cerca de 70m2 o meu quarto, naquele andar tinham apenas 2 quartos enormes. Mas existem outros, menores e com preços diferentes.

A decoração do meu era bem clean, porém elegante e funcional. Lâmpadas indiretas, abajures, uma mesa para trabalhar, uma mesa para lanchar, um sofá enorme para assistir televisão. E uma cama tão confortável que dava vontade de dormir até o ano que vem (hahahaha). Era lindo, de verdade.

Com relação ao que hotel oferece aos hóspedes, eles possuem um restaurante onde também é servido o café da manhã. Eu tomei café os dois dias olhando para a área externa. Mesas de madeira rústica com cimento queimado e detalhes em preto. Super moderno, como eu já disse. Durante o verão o rooftop ferve e é possível beber drinks lá em cima, com a vista incrível da Universidade de um lado e do Rio do outro lado. Maravilhoso. A área externa tem jardim, cadeiras e espreguiçadeiras para curtirmos o sol e também é possível comer e beber por ali.

Mas eles também programam passeios pela cidade (que eles chamam de “Para recordar depois”), levam os hóspedes que quiserem para conhecer a cisterna (aquela parte antiga abaixo do prédio que mencionei ali em cima) e também possuem diversas atividades para casal. Coimbra é uma cidade muito romântica, muito linda. Perfeita para ser destino de uma viagem de amor (buáááá o Ale não pode ir comigo nessa viagem, fiquei triste).

Mas acho que uma das atividades mais legais que eles nos proporcionam, é a chamada Hora do Vinho. Hááá, aí a gente fala super a minha língua (hahahaha impossível não se apaixonar pelos vinhos portugueses, meu povo). Todos os dias, às 18h da tarde, eles oferecem uma taça de vinhos com alguns petiscos aos hóspedes. Eles possuem vinhos da casa, tanto tinto quanto branco. É um convite para as pessoas ficam ainda mais imersas na cultura e costumes portugueses, na cultura de Coimbra. Então, se estiver pelo Sapientia, não deixe de fazer a sua hora do vinho também. Se estiver com fome, peça algumas especialidade portuguesas para acompanhar e harmonizar com o vinho. Fiz a minha hora do vinho conversando alegremente com o José e a Catarina, dois dos quatro sócios do Sapientia. Como o povo português é sensacional.

Resumindo, o Sapientia com toda certeza, deixou minha viagem à Coimbra ainda mais especial. Não só por ser um hotel incrível, mas por tudo. Pelas amizades que fiz (vou falar muito disso aqui, pois fiz amizades em todos os lugares), pelos lugares que conheci, pelas experiências que tive, pela cultura que vivi. Impossível não amar Coimbra. Impossível não amar Portugal. Impossível não amar o Sapientia Hotel.

Sapientia Hotel (4 estrelas)

Rua José Falcão, 4. Coimbra. Portugal. (www.sapientiahotel.com)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*