Restaurantes

Restaurante Serafina, em São Paulo

Restaurante Serafina, em São Paulo

 

Esse restaurante é um velho conhecido de quem aprecia a boa gastronomia italiana, gosta de estar em lugares lindos e também valoriza o seu dinheirinho. O Restaurante Serafina já está aqui em São Paulo há quase 10 anos, mas sua história começou bem antes lá nos Estados Unidos, onde ainda existem diversas unidades entre New York e Miami. Em 2010 foi inaugurada a primeira unidade brasileira, ali no bairro dos Jardins. Em 2012 foi a vez da unidade do Itaim Bibi e em 2016 a unidade dentro do complexo do Shopping JK. Mas eles não param por aí. Existem mais de 25 unidades em diversos lugares do mundo como Dubai, Tóquio, Moscow, etc.

Mas hoje quero contar como foi a minha experiência lá na unidade do JK. Eu já conhecia as outras duas unidades (e sou completamente apaixonada, principalmente pela unidade Jardins), mas faltava essa e lá eles estão com um esquema meio diferente das outras. Por estar em um complexo cheio de escritórios e um shopping, eles estão pegando pesado no almoço, com belas opções executivas. Cada dia da semana tem um cardápio diferente, com preços ótimos. Massas, carnes, etc. Tem para todos os gostos. Gostei bastante também do ambiente dessa unidade JK. Eles fizeram uma varanda, onde podemos almoçar ou jantar e ainda curtir um ventinho fresco. Mas lá dentro, também tem muitas mesas para acomodar todo mundo.

Mas quem não quiser ir pelo menu executivos, ou for ao restaurante no final de semana ou durante o jantar, pode apreciar todo o resto do menu. Vou contar o que eu provei nesse dia, mas como sou uma antiga frequentadora do Serafina, já posso adiantar alguns pratos que eu amei quando provei (mas não tenho fotos). O Gnocchi di Mama é um dos melhores que já provei na vida (e olha que eu já fui duas vezes para a Itália), com a massa leve e saborosa demais. Bruschettas, burratas, cestinha de focaccia, saladas, pizzas… As massas! Incrível como eles conseguem deixar as massas tão boas!

Antes de começar a falar sobre os pratos, vou dizer com muita propriedade! Peça sem medo, o vinho da casa. Geralmente, nos arrependemos de pedir, né?! Mas com esses dois, não tem erro. Tanto o tinto quanto o branco. Os dois são deliciosos. Leves, frutados e com acidez controlada. Parecem vinhos do velho mundo (que são os meus favoritos da vida). Então, peça uma taça (ou garrafa) de cada um deles. Recomendo pedir as taças, para que prove um pouco de cada um. Vale muuuuito a pena.

Mas eles também possuem diversos drinks por lá. Por mais que eu sempre beba os vinhos, os drinks são bons também (o Ale prefere tomar alguns drinks ao invés do vinho de vem em quando). Eles fazem os clássicos, mas também tem os clássicos italianos, como o Aperol Spritz. Que sempre cai bem, não é?! Ah! De segunda sexta, das 18h às 20:30, eles têm o Happy Hour, onde algumas coisas ficam com preços especiais, alguns drinks e alguns petiscos. Vale a pena se programar para ir nesse também.

Bom, vamos à comilança! Começamos provando um bolinho chamado Arancini di Prosciutto Crudo, que é um bolinho crocante e frito, feito de risoto com presunto cru e tem recheio de queijo mussarela cremoso. Vem com 8 unidades. Acompanha uma pimentinha bem gostosa também. Para começar, é perfeito. Uma entradinha super italiana! Esse eu ainda não tinha provado e adorei. Super saboroso!

De pratos principais, o Ale optou pelo Saint Peter al Pinot Grigio, que nada mais é do que um filé de Saint Peter enrolado em finas fatias de batata e grelhadinho. Depois, ele é colocado em cima de uma cama de alho poró e redução de Pinot Grigio (vinho branco tipicamente italiano). Eu dei uma provadinha no dele e estava muuuito bom. Peixe bem saboroso e a combinação de peixe, batata e alho poró, foi fantástica.

Eu pedi um prato que já tinha provado (traduzindo, já tinha roubado um pedacinho do prato do Ale), mas não tinha pedido um todinho só pra mim. Se chama Filetto&Risotto. É um filé grelhado no ponto que você preferir, acompanhado de um risoto de queijo parmesão. Só isso. Só isso é o suficiente para deixar qualquer pessoa feliz por estar comendo aquele prato. Estava delicioso demais. Combinou perfeitamente com o vinho tinto da casa. Harmonização perfeita. Nota 10!

De sobremesa, optamos por um Tiramisú e pela La Torta al Cioccolato. O Tiramisú, a gente sabe. Todo restaurante italiano deveria saber fazer com perfeição (eu sempre peço essa sobremesa para avaliar os restaurantes). O Tiramisú do Serafina estava perfeito. Equilibrado entre todos os sabores, doce e amarguinho na medida certa, fresquinho. Uma delícia mesmo. E a torta do Ale era tipo um Petit Gateau. Estava beeeem gostoso também. Mas eu sei que a torta de maçã e o profiteroles do Serafina, são muito bons também. =)

Resumindo, nossa experiência no Restaurante Serafina foi ótima (pra variar) e adoramos tudo que provamos. Adorei provar pratos que ainda não conhecia e adorei o ambiente da unidade do JK. É diferente das outras duas. A minha dica? Vá conhecer todas elas e prove todos os pratos que puder. Arrependimento não fará parte do vocabulário.

Restaurante Serafina JK

Avenida Juscelino Kubitschek, 2041. Vila Nova Conceição. Complexo JK. São Paulo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*