Europa

O que fazer em Praga, na República Tcheca

O que fazer em Praga, na República Tcheca

 

Uma das cidades mais lindas e românticas da Europa (e na lista das minhas favoritas que já visitei), Praga é uma cidade para se perder, no tempo e nas pequenas ruas. Uma cidade com tantas histórias para contar, no melhor estilo medieval, perfeita para quem quer romance e também para quem quer bagunça noturna. Impossível não se encantar por Praga e tudo que existe nela.

A capital da República Tcheca ainda é pobre e sofre efeitos de guerras, mas o povo da cidade não se cansa de ser simpático e tentar falar o inglês para nos ajudar (por mais que seja um inglês difícil de entender). Amei cada segundo que passei em Praga e quero muito voltar com o Alê. Em breve! Então, aos que não conhecem a cidade e querem se planejar para ir, deixo minhas dicas sobre o que fazer em Praga para aproveitar ainda mais a cidade.

– Se hospedar em algum hotel que fique em um prédio histórico

Prédios históricos não faltam em Praga. Nada melhor do que escolher um deles para ser sua residência enquanto estiver por lá, não é mesmo? Mesmo que ele tenha sido reformado, o melhor mesmo é ficar em aqueles hotéis que lustres enormes e varandas pequenas nos quartos, com uma vista incrível.

– Comer os pratos típicos

A comida na República Tcheca tem uma influência muito forte em sua história. Como eles sempre foram um país pobre, eles consumiam as carnes e vegetais mais baratos, fazendo um cozido com tudo junto e bem calórico, daquelas comidas que sustentam mesmo. É importante dizer isso, pois você sentirá a história dos trabalhadores em cada garfada.

Mesmo sendo um prato húngaro, o Goulash é muuuuito consumido na República Tcheca. Então coma um prato desse quando estiver por lá. Mas não se esqueça dos dumplings, que são bolinhos que parecem pão, mas são feitos com batata normal ou batata doce. Eu gostei bastante do Vepro, que é apenas porco assado com dumplings e repolho cozido, tudo banhando a um molho bem consistente.

– Beber a melhor cerveja do mundo

Sim, muita gente diz que a melhor cerveja do mundo é uma premium larger chamada Czechvar, que tem uma garrafa verde. Eu bebi e achei realmente muito boa, mas não sei se é a melhor do mundo. De qualquer maneira, vale a pena provar. E por favor, faça isso em algum bar totalmente tcheco, ok?!

– Comprar cristais

Os cristais tchecos são muito conhecidos pelo mundo. São taças, joias e uma infinidade de coisas que eles produzem com cristais. Colares divinos, anéis maravilhosos e até aqueles enfeites que podemos trazer como souvenir. A marca Karlovy Vary é uma das mais conhecidas pelo mundo.

– Comer o cone com recheio de chocolate

Quando falamos de comida tcheca, na parte dos doces é óbvio que precisamos comer o Trdelník, que é um cone enorme que pode ter recheio, cobertura ou não. Eu comi com uma camada de chocolate e é daqueles que a gente precisa mesmo se lambuzar para comer. Maravilhoso!

– Beber cerveja de chocolate e muitos chocolates artesanais da cidade

Sim, lá em Praga eu comi MUUUITOS chocolates maravilhosos. Os melhores eram artesanais, feitos com algumas frutinhas vermelhas no meio. Bom demais! Mas eu também bebi várias cervejas de chocolate igualmente deliciosas. Fica a dica!

– Ver o pôr do sol da Ponte Charles

Ahh, a Charles Bridge… Uma ponte que faz qualquer apaixonado suspirar. Pena que está sempre abarrotada de turistas. Mas se formos lá de noite ou muito cedo, não tem ninguém. Vale e pena tentar. Mas guarde um espaço lá quando o pôr do sol começar. É um espetáculo à parte, tendo em mente que tudo ao redor da ponte é lindo.

– Tocar na Placa do Nepomuceno e fazer um pedido

Tem uma placa com uma cruz com 5 estrelas e uma imagem de João Nepomuceno deitado com cadeados de amor. O local define onde João foi atirado no Rio Moldávia, pela Ponte Charles, por se recusar a contar ao Rei Venceslau IV, uma confissão de sua esposa, a Rainha Sofia. Diz a lenda que quem tocar na cruz que fica na placa, terá sorte no amor e todos os desejos realizados.

– Se encantar com a grandiosidade do Castelo de Praga

Quando me deparei com o Castelo de Praga, senti uma súbita vontade de chorar. E chorei mesmo, sozinha (na verdade, eu estava chorando o tempo todo em Praga, pois me emocionei muito lá). Foi um dos lugares mais lindos que já vi na vida e realmente, sua grandiosidade impressiona qualquer pessoa. Para chegar até ele, você passa por vários estágios e mesmo ele sendo tão enorme, não conseguia ver onde ele estava. Aí quando passamos por um portão, pronto, lá está ele, todo lindo nos dizendo oi. Maravilhoso! Parada super obrigatória quando estiver por lá.

– Tentar entender as Casas Dançantes

Eu nem tentei entender. Se alguém conseguir entender esse projeto arquitetônico maluco, me avise.

– Ver a troca das horas na frente do Orloj

Outra coisa obrigatória para fazer quando estiver por Praga. Quando estiver perto de horas redondas, principalmente o meio dia, esteja na frente do Relógio Astronômico, na Praça da Cidade Velha (Old Town Square). Os bichinhos do relógio fazem danças, cantam e rola uma música tipo de caixinha de música de infância. Adorei!

– Não saber por onde começar a fotografar na Old Town Square

É tudo lindo ali, então se você só apontar a câmera (ou celular) e clicar, está tudo bem. A foto sairá linda porque tudo ali é lindo, de todos os ângulos. Enjoy!

– Ficar com vontade de chorar por não entender as placas (e ficar com mais vontade de chorar ao tentar entender quem diz que fala inglês)

Meu Deus! Que desesperooooo (hahahahaha). Incrível como as pessoas realmente não falam direito o inglês. E não se iluda quando alguém disser “a little bit” respondendo sua questão “do you speak english?” Não. Eles não falam nem um pouco do inglês (com exceção de algumas pessoas de hotéis e atrações turísticas mais conhecidas). Os mais jovens falam melhor, mas os mais velhos, esqueça. Dá vontade de chorar só de tentar entender algumas placas. É um idioma super difícil para a gente assimilar.

– Caminhar sem medo de se perder

Sim, sem medo. Caminhe pela cidade toda. Não precisa de táxi (cuidado com os taxistas, pois eles te enrolam demais no idioma e eu tive que pagar uma corrida 5x mais cara do que o normal, então prefira o Uber). Caminhe, gaste sola de sapato. Tenho certeza que cada cantinho que descobrir será maravilhoso.

– Entrar em todas as ruas pequenas ao redor dos monumentos principais (principalmente, ao redor do Castelo de Praga)

Algumas ruas pequenas ao redor do castelo são onde muitos alquimistas criaram fórmulas malucas há séculos atrás. Tem história, tem energia antiga e gostosa de sentir, como se você tivesse sido transportado para outra época. Vale muito a pena.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*