Europa

O Melhor de Nice, França

Só de escrever o nome dessa cidade, meu coração fica azul e começo a suspirar. Pelo simples fato de lembrar daquele mar azul, daquele clima delicioso e de toda a beleza que Nice que nos proporciona. A belíssima Cotê d’Azur é realmente um paraíso na Terra e me sinto privilegiada em ter conhecido.

Nice é a principal cidade dessa região que chamamos de Riviera Francesa, onde conta com outras cidades igualmente lindas, como Cannes, Saint Tropez, Éze, Antibes, etc. Mas hoje quero falar somente sobre NIce. Dicas de onde se hospedar, onde comer e alguns segredinhos que descobri durante meus dias por lá. Aproveitar o verão europeu nas águas do Mediterrâneo, é algo que temos que fazer pelo menos uma vez na vida.

Para chegar em Nice, existem aeroporto e estações de ônibus e trem. Eu cheguei de trem, saindo de Gênova, na Itália. É uma viagem que fiz grudada no vidro do trem, parecendo aquelas crianças mesmo. Não conseguia parar de olhar e admirar aquelas praias lindas que estavam ali. Mentalmente eu dizia “quero voltar aqui, aqui, aqui e pular daquela pedra, aqui, aqui…” Impossível não ficar de boca abertar babando mesmo.

Me hospedei em dois hotéis da cidade, ambos fazem parte da cadeia Happy Culture, que tem diversos hotéis pela França. Primeiro fiquei em um hotel chamado Villa Otero, que fica super perto da estação centra de trem, onde desci. Fui caminhando até lá. Mas fica a alguns quarteirões da praia, é preciso caminhar um pouco. Mas é bem tranquilo e o hotel é ótimo, todo azul! Um quarto mais lindo que o outro e combina com o céu azul de Nice. <3

O outro hotel que me hospedei, foi no Le Grimaldi, que fica super perto da praia (mas não é pé na areia) e do lado de uma das avenidas principais da cidade, o Boulevard Victor Hugo, onde tem linha de tram (aquele bondinho que roda a cidade toda) que nos leva para praticamente todos os lados de Nice, incluindo estações de trem e a rodoviária da cidade. Além de ser um hotel lindo, com quartos espaçosos e um café da manhã bem francês. Eu adorei os dois hotéis, são bem parecidos.

De gastronomia, sei quais são os melhores restaurantes da cidade, mas não consegui provar todos. Na rua da praia, existem diversos restaurantes ótimos, com vários tipos de opções. Na região da Place Masséna existem dezenas de restaurantes para vocês escolherem, portanto, torna o local bem turístico. O Villa D’este tem bons pratos com valores igualmente bons. O restaurante La Maison de Marie é aquele clássico da gastronomia francesa, com ostras e tudo mais. Ambiente lindo e representa bem o bom de Nice.

O Bistrot Romain é um italiano perto da praia que comida bem gostosa também. Taverne Masséna também tem valores bons e faz sucesso entre os turistas. Bom para compartilhar pizzas. La Pizza Cresci Nice também tem boas pizzas e opções de pratos gigantes para compartilhar. Vale a pena. Todos na região da Rue Massena. Sem segredo.

Mas Nice também tem vida noturna e se você estiver disposto a causar, vai conseguir (hahahaha, ainda mais se fizer amizade com uma filipina maluca que bebe mais que homem). Conheci vários bares por lá e vou contar quais foram os que mais gostei. Primeiro, o Movida. Super divertido, na rua da praia e drinks baratos, com shots e Piña Colada (if you like piña colaaadaa… não conseguia parar de cantar).

O Wayne’s Bar é super divertido também e esse fica pertinho da Prefeitura de Nice, mas tudo ali numa região que podemos ir caminhando. Obviamente achei um pub bem legal para drinks e comidinhas, na rua da praia também. Se chama Ma Nolan’s Irish Pub Vieux Nice. O El Merkato também é bem bacana, boa atmosfera, bons drinks. Dá para perceber que não faltam opções para se divertir em Nice, certo?

Mas devo confessar que o meu momento favorito do dia era simples e na praia. Passava em algum mercado (tipo Monoprix), comprava uma garrafa de algum vinho rosé da região (nada além de 8 euros e os vinhos eram fantáááásticos, que aqui custam mais de 100 reais), umas frutinhas, uns chocolates, água e ia pra praia, no final do dia, depois de andar pelas outras cidades da Cotê d’Azur.
Chegava com a Roscela (a filipina maluca) por volta de umas 16:30 na praia, esticávamos a canga e ficávamos ali, comendo, bebendo (uma garrafa de vinho para cada uma, então imagina), tomando sol, paquerando os mocinhos franceses (affff, um mais lindo que o outro e não tínhamos foco para nada) e esperando pelo belíssimo pôr do sol que Nice nos dava.

Era o que eu mais gostava de fazer em Nice. Ficávamos ali até umas 20h (que ainda tinha luz), depois voltávamos ao hotel para nos arrumar e curtir a noite. Descomplicado, vivendo leve, curtindo aquele clima de praia, mergulhando aquele mar azul maravilhoso e pensando como a vida é boa. Que saudade de fazer isso!

É como eu sempre digo. Sou completamente apaixonada pela França. Conheço alguns lugares pelo mundo, mas nenhum me toca tão forte quanto esse país. Tudo que conheci por lá me deixou maravilhada. Viveria numa boa em qualquer cidade da França. É como se minha alma pertencesse a esse país, não sei explicar. Então, imagina como eu não fiquei apaixonada por Nice.

Nice não tem segredo. Tudo vai de acordo com seu gosto e bolso. Não é uma cidade que respira luxo. Pode sim curtir a cidade gastando pouco. Mas também tem as opções luxuosas, como se hospedar no hotel Negresco e gastar milhares de euros nas lojas de grife que existem por lá. Mas no geral, as pessoas que visitam a cidade são normais, gente como a gente, nada extraordinário. Então, não pense que para visitar Nice é preciso gastar rios de dinheiro.

Pegue um mapa, caminhe um pouco, se perca. Lá não tem problema se perder (nem quando se está completamente bêbada de madrugada, com sua nova amiga, correndo ao redor da fonte da Place Masséna filmando “coisas” das esculturas, rindo até cair no chão e sem saber para que lado fica seu hotel), é uma cidade segura, limpa e linda. Segura… Se não tiver ataque terrorista, né?! =(( Eu fui um mês após o ataque do ano passado. A cidade estava cheia de militares, então estava bem mais segura.

Nice é uma linda cidade. Eu não ligaria de voltar todo ano. Na verdade, eu não ligaria de morar lá. Perguntei sobre o clima e mesmo no inverno, é ameno. Quer coisa mais perfeita?

Coloque Nice no seu roteiro de verão europeu. Julho fica cheio de turista, agosto fica cheio de turista europeu, setembro é o mês perfeito. Fica a dica!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*