Museus

O MASP que você precisa conhecer

O MASP que você precisa conhecer

 

Esse museu… Bom, começo dizendo que muita gente não faz ideia do belíssimo e importante museu que temos aqui, na Avenida Paulista. O MASP é de longe o melhor museu desse país tão carente em cultura e boas influências. Além de receber e organizar ótimas exposições e eventos, o acervo permanente do museu é de cair o queixo. Mas poucas pessoas conseguem entender essa força que o MASP tem.

Há muito tempo não o visitava. Em um domingo qualquer, fui com o Ale para ver a exposição do Aleijadinho. Aproveitamos para viajar no tempo em todas as fases da história da arte, pois lá no MASP, para quem não sabe, existem obras e telas de artistas que deixaram sua marca no mundo e na história por conta de seus talentos indiscutíveis, em todas as fases, desde o Renascimento até hoje, na fase contemporânea.

Vou contar um pouco sobre a exposição do Aleijadinho primeiro. Antônio Francisco Lisboa, que morreu em 1814, mais conhecido como Aleijadinho, foi um dos artistas considerados gênios dentro do barroco mineiro. Sempre fazendo sua arte sacra, ele produziu centenas de esculturas, telas e muitas outras obras que estão espalhadas pelo Brasil (e pelo mundo), principalmente no estado de Minas Gerais, entre suas cidades históricas como São João Del Rey, Tiradentes, Ouro Preto, etc.

A exposição que está no MASP se chama “Imagens de Aleijadinho” e logo que entramos na sala, damos de cara com uma das obras mais importantes do artista, o “Cristo da Flagelação” que fica bem na entrada da exposição. Conforme caminhamos, podemos ver o talento que esse artista tinha. Todos os detalhes, as cores que ele usava, as características de arte sacra, as combinações. Tudo sempre com muito talento. Podemos notar também, os toques de alteração que suas obras sofreram, conforme a doença que o acometia evoluía (ninguém sabe ao certo o que ele tinha, alguns falam em sífilis, outros em lepra, mas provavelmente ele sofria de algum tipo de reumatismo).

A exposição está bem completa, com obras suficientes para nos deixar de queixo caído. Tenha sensibilidade e dê uma estudada na história de vida e da arte do Aleijadinho, antes de ir ver de perto suas obras. Com um pouco de conhecimento sobre ele, você vai aproveitar ainda mais a exposição. Tenha certeza disso.

Agora falando do acervo permanente do museu, meu coração até palpita. Eu não lembrava a quantidade de telas de artistas tão maravilhosos que eles possuem. Como mencionei acima, é uma viagem no tempo, pela história da arte, começando pelo Renascimento. Ali vi obras de Rafael (Ressureição de Cristo), de Tintoretto (com a obra Ecce Homo) e também de Botticelli (com A Virgem e o Menino). Além de muitos outros artistas como Holbein (meu Deus, é o mesmo artista que pintava os reis da época Tudor na Inglaterra de 1500), Perugino, Andrea Mantegna, etc. Nem preciso dizer como amei ver tudo isso de perto.

Passando por muitos outros períodos, chegamos aos pintores mais conhecidos do acervo. Estou falando de Manet, Renoir, Van Gogh, Cézanne, Monet, Picasso, Matisse, Gauguin e taaantos outros nomes de peso. Todos com pinturas singelas, nada daquelas mais famosas ou prestigiadas, mas são telas deles. Independente da fama da tela, ou quanto ela vale, são obras dessas artistas que revolucionaram a arte, deixando para sempre sua marca na história. Aposto que muita gente nem imaginava que o acervo do MASP tinha essa quantidade de obras!

Agora falando dos artistas nacionais, temos Anita Malfatti (essa Anita vale a pena conhecer, não a que canta feito gralha) com um de seus quadros mais conhecidos, que se chama “A Estudante”, temos Di Cavalcanti com várias obras e também temos uma das mais lindas telas da arte nacional, feita por Candido Portinari, chamada “Os Retirantes”. É uma obra que nos choca e emociona, pela sua grandiosidade e por sua beleza.

Não vou me alongar mais. A verdade é que o MASP é um tesouro esquecido no meio de tanta falta de cultura e interesse em arte pelo povo brasileiro. Poucas pessoas dão o devido valor ao grande museu que temos aqui, ao nosso acesso, dentro da nossa cidade, dentro do nosso país. O MASP precisa ser visitado, você precisa conhecer esse museu. Faça esse favor a você mesmo.

Museu de Arte de São Paulo – MASP

Avenida Paulista, 1578. Bela Vista. São Paulo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*