África

O maravilhoso rinoceronte da África do Sul

O maravilhoso rinoceronte da África do Sul

 

Poderia ficar aqui escrevendo sobre todos os animais lindos e fascinantes que vimos durante nossa viagem para África do Sul. Mas hoje, quero escrever somente sobre os rinocerontes. Sim, eles são os mais favoritos (até na frente dos leões e leoas), me emocionei demais estando perto deles e quero sim, fazer praticamente um apelo para que minha voz, por menor que seja, atinja algumas pessoas, para que existe consciência sobre o problema que esses animais têm enfrentado nas savanas africanas.

O maior predador do rinoceronte não está nas savanas, ele não é animal carnívoro que ataca para se alimentar. É um animal (um tanto estúpido, diga-se de passagem) que ataca para retirar seus chifres. O ser humano. Se é que podemos chamar de seres humanos as pessoas que fazem essa brutalidade com um animal. O rinoceronte está correndo risco de desaparecer por completo na natureza, por conta da caça desenfreada atrás do seu chifre.

No mercado negro asiático, ele é vendido como afrodisíaco às pessoas. Sim, o rinoceronte corre o risco de desaparecer na natureza porque os asiáticos acham que vão ficar mais sexys ingerindo o seu chifre. Faz sentido para vocês? Para mim não. Afinal, existem trocentas plantas que tem verdadeiramente o poder afrodisíaco que dizem que o chifre tem (já fizeram estudos e disseram que ele não tem nada disso, é pura lenda). Então, para que matar um animal maravilhoso como ele, somente para deixar um ou outro asiático maldito empolgado? Não faz sentidoooooo!

O fato é que o rinoceronte está ameaçado e com esse texto, quero contar um pouco sobre a natureza dele e também o que podemos fazer para ajudar a preservar a vida desses animais que eu aprendi a amar tanto. Para começar, na África, existem dois tipos de rinocerontes. O branco e o negro. A cor deles é igual, a única diferente é na boca. O Branco vem de White que antes era wide, de largo. Então ficou White, mas ele não é branco. Só tem sua boca mais larga que a do rinoceronte negro. Na questão de temperamento, o negro é mais agressivo (tanto que na viagem não conseguimos nos aproximar de nenhum, só vimos de longe) e muito mais territorialista.

Os machos são maiores e as fêmeas um pouco menores. Podem chegar a pesar mais de 3 toneladas e medir mais de 2 metros. Eles são realmente enormes e lindos. O tamanho dele impressiona de verdade, porque além de tudo isso, ele é um ótimo corredor (apesar de pesado) e tem uma força absurda. As fêmeas se reproduzem a cada 2 anos e a gestação de um único filhote, pode chegar a dura 570 dias. Se alimentam basicamente de vegetação rasteira como arbustos, sendo animais herbívoros.

Não à toa, eles fazem parte do time dos Big Five, que além do rinoceronte temos também o elefante, o leão, o leopardo e o búfalo africano. Eles já estiveram espalhados por muitos países da África, mas seu território reduziu muito com a caça. Esse ano, tivemos a terrível notícia de que o Rinoceronte branco do norte entrou em extinção. Tudo por causa da caça… impressionante! O valor do quilo de um chifre de rinoceronte pode chegar a mais de 50 mil dólares. Por isso tanta gente faz isso.

Algumas reservas privadas adotaram a conduta de remover o chifre do rinoceronte, por conta dos diversos ataques de caçadores (malditos) que entram clandestinamente na reserva para roubar o chifre e deixar o bicho morrendo lá. Eles realizam o procedimento de maneira cirúrgica e removem a parte certa do chifre, sem correr o risco de provocar algum dano maior ao rinoceronte. Há quem discorde do tal procedimento, dizendo que isso altera a natureza do animal. Pode até ser, mas gosto de saber que eles percam o atrativo para os caçadores infernais.

 

Em um dos lodge que fiquei hospedada na África da Sul, o Khaya Ndlovu, eles adotaram essa conduta após tristes episódios de morte de rinocerontes lá por conta de caçadores. Eles criaram um esquema educacional sobre os rinocerontes que se chama The Rhino Revolution Story, onde eles contam diversas histórias sobre rinocerontes que sobreviveriam aos ataques, se reabilitaram e voltaram à natureza. Outros que ficaram órfãos e eles cuidaram de cada um deles. É emocionante. Não é algo aberto para qualquer pessoa. É preciso estar hospedado no lodge para ter acesso. Eles também aceitam doações para o projeto, que ajuda a trazer a vida de muitos rinocerontes de volta.

Os números são assustadores. Em 10 anos, houve um crescimento de 9000% na caça dos rinocerontes. Sim. Um número absurdo. Onde antigamente, eram caçados cerca de 13 rinocerontes por ano, os números cresceram para mais de 1200. Por ano. A grande verdade é que os rinocerontes correm grande e sério risco de desaparecer da natureza em pouco tempo. Se a consciência das pessoas não mudar, será o fim deles. Deles e de muitos outros animais que estão correndo risco sério também. Que tal ajudar? Entidades como World Wild Life (ou mais conhecida como WWF), aceitam doações e possuem programas de ajuda aos animais da África, e alguns em especial dos rinocerontes. Que tal adotar um rinoceronte? =)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*