Brasil

O bom de Foz do Iguaçu

O bom de Foz do Iguaçu, no Paraná.

Foz do Iguaçu é um município do estado do Paraná, localizado na região sul do Brasil. A cidade faz fronteira com a Argentina e com o Paraguai. Tem uma população de aproximadamente 300 mil habitantes e sua área é de 618 km2. É um dos destinos mais visitados do Brasil e o mais visitado da região sul.
Em 1881, a cidade recebeu seus dois primeiros habitantes, um brasileiro e um espanhol. Oito anos depois, foi criada uma colônia militar na fronteira com a Argentina e o Paraguai, e esse foi o marco do início da ocupação da cidade por brasileiros. Aos poucos, foi crescendo e sendo ocupada por brasileiros, argentinos, paraguaios e europeus.
O Parque Nacional do Iguaçu é mundialmente conhecido e as Cataratas do Iguaçu foram consideradas uma das “7 maravilhas da natureza”. O Parque foi criado após uma leve pressão de Santos Dumont em cima do então governador do Paraná, no ano de 1916. O pai da aviação ficou impressionado com a beleza selvagem do local e fez com que aquele lugar, antes propriedade particular, se tornasse público.
Ir para Foz e não conhecer as cataratas, é o mesmo que ir para Paris e não ver a Torre Eiffel, ir ao Egito e não ver as pirâmides, etc. O parque é completamente cercado pela Mata Atlântica, com fauna e flora rica em diversidade. É obrigatório fazer todo o caminho que leva até as cataratas e passa pelo meio da mata. Na época de chuvas, fica difícil chegar muito perto das quedas e muitos locais ficam isolados, pois apresentam perigo aos turistas. Na época da seca, as quedas diminuem muito sua capacidade e o espetáculo fica um pouco menos impressionante. Mas, mesmo assim, é de tirar o fôlego.
É um conjunto de cerca de 275 quedas e o lado brasileiro possui apenas 20% do total das quedas, os outros 80% ficam do lado argentino. A maior de todas elas, fica do lado brasileiro e se chama “Garganta do Diabo”, é grandiosa demais. Se você quer sentir de perto a emoção e toda a energia que esse local proporciona, recomendo que façam um passeio chamado Macuco Safari. Você entra em um bote e vai navegando pelas águas tortuosas do Cânion Iguaçu. É sensacional!
Estando no Parque Nacional, tenham cuidado com os quatis. Eles são engraçadinhos e fofos, mas podem transmitir raiva e vão roubar sua comida se você bobear. Existem apelos ambientais para que os turistas evitem o contato com o bicho e principalmente, para que eles não sejam alimentados. Não invente de se aventurar no meio da mata sem um guia, existem sim animais perigosos como aranhas, cobras e até mesmo, felinos selvagens.
Outra grande atração da cidade de Foz do Iguaçu, é a Usina Hidrelétrica de Itaipu. Ela é binacional (uma parte pertence ao Brasil e a outra ao Paraguai), é a primeira e maior usina geradora de energia do mundo. Todo o trabalho começou a ser feito em 1971. A usina envolveu mais de 40 mil trabalhadores durante toda sua construção. Antes da área de 1.500 km2 ser alagada pelo desvio do Rio Paraná, ambientalistas percorreram o local retirando a maior quantidade possível de animais para que o impacto fosse menor. Em 1984 a primeira unidade geradora de Itaipu entrou em funcionamento.
O imenso espelho d’água, assusta por conta de sua magnitude. Existem passeios com ônibus e guias, que explicam toda a história do local, os impactos no meio ambiente, etc. Vale a pena fazer esse passeio e percorrer toda a extensão da usina, para se ter uma ideia do que o homem foi capaz de criar para gerar energia.
Tudo nesta usina impressiona por conta dos números absurdos em todos os aspectos. Tire um período de seu dia para fazer essa visita e com certeza, não irá se arrepender. Ver uma das comportas abertas, impressiona qualquer pessoa.
Mas Foz do Iguaçu não se resume apenas ao Parque Nacional com suas cataratas e a colossal Usina de Itaipu.
Muitas pessoas vão até Foz, para ir fazer compras nos países vizinhos, passando pela Ponte da Amizade (que divide Brasil/Paraguai) e pela Ponte da Fraternidade (que divide Brasil/Argentina).
A Avenida Schimmelpfeng é repleta de bares, restaurantes e perfeita para quem busca um agito noturno. Também tem uma grande opção de transporte público, até para quem quer dar uma volta nos países vizinhos. A Mesquita Muçulmana e o Templo Budista da cidade, valem a visita. São locais agradáveis e perfeitos para quem conhecer um pouco mais sobre outras religiões e meditar um pouco.
Reserve uma noite para você jantar na churrascaria mais famosa da cidade, a Rafain Churrascaria. Comida boa, preço justo e você ainda vai ver uma apresentação folclórica que mistura toda a cultura das 3 fronteiras. Eles pegam um pouco de cada local e montam um show incrível, rico em detalhes e expressões típicas.
Além do Parque Nacional, visite o Parque das Aves. Ele fica em frente ao Nacional e lá o foco é realmente a variedade de aves. O bacana do parque, é que você pode chegar bem perto de muitas espécies de aves, algumas raras. Mas, lembre-se de não fotografar usando o flash da máquina fotográfica, pois isso pode desencadear alguma reação de defesa da ave. Tucanos, papagaios, araras de várias cores, beija-flores e tantas outras aves lindíssimas. Todas bem ali, ao alcance de suas mãos. Mas cuidados com os bicos.
Foz do Iguaçu é uma cidade agradável e perfeita para todos os tipos de turistas. Os solitários, os aventureiros, os casais, as famílias, os grupos de amigos, etc. Todo mundo vai encontrar a melhor opção de passeio e será impossível ir embora dessa cidade, sem estar com um sorriso estampado no rosto.
Outro fator importante: por ser pequena, é uma cidade que você não precisa dispor de muitos dias nela para conhecê-la bem. Portanto, se houver um feriado prolongado de uns 4 dias, faça as malas e vá. Você não vai se arrepender.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*