Cinema

Meia Noite em Paris

Meia Noite em Paris

 

O próprio nome do filme já diz qual é a cidade que serviu de palco para as gravações desse longa tão marcante e gracioso do aclamado diretor (confesso que é o meu favorito) Woody Allen. Com certeza meu texto estará cheio de spoilers, então se você ainda não assistiu o filme, vá assisti-lo antes de ler.

 

A história se desenrola passando pela Paris atual e pela paris dos anos 20, com uma pequena participação da Paris da Belle Époque (final do século XIX). Você pode ver a atuação e influência dos grandes nomes da arte mundial, que sempre estavam perambulando pelas ruas da cidade. Na época dos anos 20, era bem comum estar caminhando pela Rue Rivoli e dar de cara com Enerst Hemingway, Picasso ou Salvador Dalí.
O filme começa logo em um dos pontos mais lindos de Paris, quer dizer, perto de Paris. Os Jardins de Monet! É um lugar que parece ter saído de um sonho. É onde os protagonistas iniciam a história. Esse jardim fica em Giverny, fora da cidade de Paris, mas você pode ir até lá facilmente.
Jardins de Monet: 84, Rue Claude Monet, Giverny, França.
O casal de protagonistas e os pais dela, ficam hospedados no Hotel Le Bristol. É um hotel 5 estrelas que bem badalado, pois as estrelas de Hollywood sempre ficam hospedadas por lá. As diárias são bem salgadas, em média a partir de 800 euros. Se você tem dinheiro sobrando e quer se dar um mimo básico quando estiver por Paris, vale a pena.
Hotel Le Bristol: 112, Rue du Fauborg Saint-Honoré, Paris, França.
Eles fazem um passeio pelo Museu de Rodin, onde está a tão famosa escultura de Rodin, O Pensador. É neste museu que o personagem Paul (um cara chatinho que acha que sabe de tudo) entra em conflito com a guia do museu, interpretada por Carla Bruni e onde Gil, o marido de Inez, vai encontrá-la pedindo que traduzisse o diário de Adriana. É um museu que vale muito a visita. As esculturas de Rodin são sensuais e envolventes.
Museu Rodin: 79, Rue de Varenne, Paris, França.
O filme também tem cenas que foram rodadas nos jardins do Palácio de Versailles. É um lugar maravilhoso que vale muito a pena visitar. Outro lugar que parece ter saído de um sonho. Um sonho muito bom. Caminhar e se perder pelos belos jardins do Palácio, é uma experiência que deve ser vivida quando estiver em Paris.
Palácio de Versailles: Place d’Armes, 78000, Versailles, França.
Em muitas cenas, o lindo Rio Sena aparece, como na foto de capa do filme, onde Gil está caminhando nas margens dele. O rio também aparece quando Zelda Fitzgerald está a ponto de se jogar nele, quando Adriana e Gil a impedem de cometer algo pior. Existem diversas empresas especializadas em fazer um tour pelo rio, mostrando uma Paris de um jeito diferente. É ótimo ver Paris por todos os ângulos, especialmente quando estiver navegando por esse rio tão famoso. A empresa mais conhecida e tradicional é a Bateaux Mouches.
Bateaux Mouches: Pont de l’Alma, 75008, Paris, França.
Sabe aquele cena, onde o Gil está com Inez e os pais dela, numa degustação de vinho? Então, essa cena foi gravada no Hotel Le Meurice. Outro hotel 5 estrelas de Paris e que as diárias também são bem caras, começando por algo entre 700 euros.
Hotel Le Meurice: 228, Rue Rivoli, Paris, França.
Aposto que todo mundo se pergunta, qual é o local onde Gil ia todas as noites para fazer a transição entre presente e passado, não é?! Pois bem, eu digo que ele estava sempre sentado nas escadarias da Rue Montagne St. Genevieve. Essa rua fica no 5e Arrondissement, pertinho do Panthéon. Os sinos que são ouvidos quando dá meia noite, são da igreja St. Etienne du Mont.
Também existem alguns lugares que passam bem rápido pelo filme, mas que vale a pena deixar registrado. A rua que Inez, Gil e sua mãe procuram móveis é a Rue des Renaudes. O local onde Gil compra o diário de Adriana é uma espécie de feira de livros, onde ficam diversas bancas rechadas de livros antigos e novos. Um presente para quem gosta de literatura. Essa feira fica no Quai de laTournelle, bem na beira do Rio Sena. Existe um mercado a céu aberto, onde Gil compra o disco de Cole Porter e conhece Gabrielle, e se chama Marché Paul Bert, que fica na Rue des Rosiers.
E para encerrar o filme, quando Gil descobre a traição de Inez e decide se mudar para Paris, ele sai para caminhar pela cidade. Quando está na Ponte Alexandre III, reencontra Gabrielle e, embaixo de chuva, eles vão juntos tomar um café.

 


 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*