Luxury Hotels

Kuriuwa Hotel em Monte Verde

Nem sei muito bem por onde começar a descrever e contar meus dias nesse hotel. Talvez eu deva começar contando que em poucos momentos na minha vida, tive tanto contato com a natureza e também que esse é um dos melhores hotéis de Monte Verde, uma cidade fofa que já conquistou meu coração, no estado de Minas Gerais.

Se hospedar no Kuriuwa, é uma experiência à parte quando se está viajando para Monte Verde. Você pode curtir a culinária local, fazer as trilhas e tudo mais, mas vai querer dar um destaque merecido para esse hotel. Por quê? Eu conto já!

Cercado pela Serra da Mantiqueira, ele está a 1750 metros de altitude num terreno de 24mil m2. Portanto, aquela parte que eu disse de “estar cercado pela natureza”, não é invenção da minha cabeça maluca.

No hotel existem apenas 17 moradas, os famosos chalés. Organizados, lindos e cada um localizado em pontos estratégicos ao longo do terreno enorme onde fica o Kuriuwa. Eu fiquei na Morada do Pôr do Sol e adivinha? Acho que eles escolheram esse a dedo para mim, como boa sunsethunter que sou, fiz fotos maravilhosas do pôr do sol bem ali, na janela do meu quarto. Melhor do que isso? Só se o tempo tivesse me ajudado, colaborando para que tivesse chovido menos e feito pelo menos um pouco de sol durante o dia. Fora isso… Perfeito!

Os quartos são espaçosos, bem decorados, rústicos de maneira elegante, com banheiros enormes e hidros com belas vistas para a natureza que está por todo o lugar. Tem estrutura para tudo que você pode precisar ali. Taças de vinhos (corretas, uhuuu), baldes de gelo, frigobar, cofre, um monte de armários, roupões fofinhos, aquecedor, lareira (que foi acesa todas as noites, pois realmente esfriava bem), etc. A cama é daquelas que não dá vontade de sair de lá. Perfeita para noites relaxantes e revigorantes.

Para começar bem o dia, antes do café da manhã maravilhoso, tem aquele cheiro de amanhecer verde que nos faz agradecer por estarmos vivos. Depois disso, até o meio dia, tem o café da manhã cheio de delícias mineiras para nos deixar ainda mais feliz. Frutas e sucos frescos, pães assados naquela manhã assim como os bolos, brownie perfeito! Pão de queijo e queijos mineiros, aqueles docinhos caseiros para aproveitar cada colherada e nem ligar para as calorias ingeridas.

Ainda falando em gastronomia, devo dizer que o hotel serve tanto almoço quanto jantar. Portanto se você quiser ficar lá e não ir para o centro da cidade, pode também. Aliás, eu recomendo que faça isso um dia. Peça serviço de quarto e aproveite cada segundo dentro do Kuriuwa.

Na estrutura do hotel, tem piscina (em temperatura ambiente) com uma jacuzzi aquecida para nossa alegria. Dá para ficar ali tomando sol e com sorte, você pode ver tucanos ou outros pássaros coloridos voando de um lado para o outro. Talvez um esquilo possa vir te dar um “oi” também. Tem sauna, tem academia, tem sala de tv, de leitura e muita natureza. Repito mesmo, pois isso me chamou muita atenção.

Eles também possuem um SPA pronto para te deixar ainda mais relaxado. Claro que durante os tratamentos, sua vista para o verde é obrigatória (isso se você não estiver dormindo hahaha). 
A equipe é prestativa, os funcionários são educados e, como todos que vivem em Monte Verde, tem aquele sorriso pernamente no rosto. Acredito que isso deve acontecer quando se mora lá. Obviamente…

A localização do hotel é bacana também. Fica há uns 4km do centro da cidade, por uma estrada de terra, mas fica do lado das principais trilhas da cidade. Você pode ir a pé até as trilhas para todas as pedras, a Partida, a Redonda, o Chapéu do Bispo, Platô e Selado. Eu fiz somente a Pedra Partida, que é a mais difícil. Como sempre, eu achei que fosse morrer, como em toda a trilha. Acho que tenho algum problema com isso. Enfim, não vem ao caso!

Não existe a possibilidade de não se apaixonar pelo Kuriuwa. Não existe a possibilidade de não passar momentos inesquecíveis lá. Eu até assei marshmellows na lareira e bebi muito vinho. Vantagens de estar sempre em clima mais frio, podemos fazer coisas de inverno em pleno verão. Não existe a possibilidade de não querer repetir a dose sempre que possível. O Kuriuwa pede repetecos intermináveis sim! Nunca vai ser tempo demais estar ali.

Estou triste por não ter conseguido tirar mais fotos, devido ao tempo que não colaborou. Choveu muito, não fez sol, luz do final do dia estava péssima… Uma pena. Mas acredito que por essas fotos que tirei, vocês conseguem ver que o lugar é maravilhoso e único.

Como já disse, impossível não ficar apaixonada por esse lugar. Estou um pouco mais conquistada por Monte Verde e completamente caidinha pelo Kuriuwa Hotel. Se eu recomendo? Sem sombra de dúvidas! Aliás, acho que você deveria ir para lá neste exato momento. Corre!

Dica! Escolha bem sua companhia. Isso vai ser bem importante!
Dica 2! se quiser fazer as trilhas, leve um tênis bem velhinho para detonar mesmo.
Dica 3! A carta de vinhos do hotel é fan-tás-ti-ca!
Dica 4! Tá perdendo tempo. Corre pra lá!

Rua do Bosque, 309. Monte Verde. Minas Gerais.
www.kuriuwahotel.com.br

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*