Guia do Viajante

Guia do Viajante

Olá pessoal!


Aqui nessa parte do site, você terá acesso às informações básicas para quem quer se tornar um viajante e para àqueles que já viajam e querem aperfeiçoar ainda mais esse estilo de vida. Dicas que servirão em todas as etapas de sua viagem, para todos os tipos de viagem.

Deliciem-se.


– Passaporte
– Informações gerais sobre vistos
– Bagagens
– Imigração nos aeroportos
– Voos diretos saídos do Brasil
– Viagem com as crianças
– Viagem com animais
– Viagem com pessoas com restrições
– Restrições Alimentares
– Aluguel de carros
– Atraso, cancelamento e overbooking. Como agir?
– Como fazer ligações do exterior para o Brasil
– Seguro viagem
– Compras no exterior. O que vale a pena?
– Hospedagens coletivas. Vale a pena?
– Hotéis
– Passagens baratas
– Viagem de carro
– Viagem de ônibus
– Viagem de avião
– Viagem de moto
– Viagem de trem
– Cruzeiros
– Aplicativos úteis para sua viagem



Passaporte


O passaporte é um documento necessário para quem pretende viajar para fora do país e ele é emitido pela Polícia Federal. Ele vai identificar o turista brasileiro em qualquer país que ele estiver visitando. Permite a entrada e saída por aeroportos, portos e outras vias de acesso internacional.

Para obtê-lo, você precisa entrar no site da Polícia Federal

(www.dpf.gov.br)

Agendar sua entrevista para coleta de documentos (a lista de documentos exigidos está no final do texto), digitais e foto.

Depois do agendamento, é emitido um boleto de pagamento da taxa, que é chamado de Guia de Recolhimento da União (GRU). Pague este boleto respeitando sua data de vencimento.

Compareça ao posto que você escolheu para o recolhimento e verificações dos documentos, na data e horário marcado, com toda a documentação exigida. Caso falte algo, o documento não será emitido. Não se esqueça de levar seus passaportes anteriores. E se por algum caso seu passaporte não existe mais, a taxa que pagamos é dobrada.

Depois de tudo isso, seus documentos foram aprovados e o recolhimento de todos os dados aconteceu com sucesso, você receberá um recibo para poder retirar seu passaporte. Você deverá fazer isso pessoalmente, com um documento de identidade em mãos e não se esqueça do recibo.

Geralmente, os países pedem um passaporte com no mínimo 6 meses de validade. Portanto, renove-o antes que ele perca sua validade, só para garantir que problemas maiores serão evitados.


Lista de documentos para o processo de obtenção do passaporte
– Documento de identidade (este pode ser a carteira de identidade, carteira militar ou carteira de habilitação. O importante é ter o número do RG e uma foto);
– CPF;
– Certidão de casamento (para àqueles que casaram e mudaram de nome);
– Certidão de nascimento;

– Título de eleitor e comprovante de votação da última eleição. caso não tenha aqueles papéis pequenos que eles entregam para a gente na hora de votar, pode entrar no site da Justiça Eleitoral

(www.justicaeleitoral.jus.br)

e imprimir um declaração de quitação com as obrigações eleitorais;

– Certificado de reservista ou uma declaração da Junta Militar da sua cidade, para provar que está quite com o serviço militar. Esse item é só pedido aos homens;

– Para os estrangeiros naturalizados, pede-se um Certificado de Naturalização;

– O comprovante de preenchimento online do formulário que eles pedem para preenchermos na hora do agendamento;

– Comprovante de pagamento da guia (GRU);

– Passaportes anteriores, caso existam.



Vistos


É um documento de extrema importância e é exigido por alguns países aos turistas que irão cruzar suas fronteiras. Normalmente, ele é anexado ou carimbado ao passaporte do turista, portanto, se precisar renovar seu passaporte e seu visto ficar no antigo, precisará viajar com os dois.

Existem diversos tipos de vistos, mas o mais frequente é mesmo o de turista. Mas também existe o de negócios, de estudante, de trânsito, diplomático, de jornalista, etc.

Muitos países não pedem vistos para brasileiros, como os países da União Européia (Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia e Suécia) e os países da América do Sul, com exceção da Guiana Francesa.

O visto mais tirado pelos brasileiros, é sem dúvidas o americano.

Alguns anos atrás, era bem mais burocrático. Em 2012 o processo ficou um pouco mais fácil, mas não deixa de ser chatinho. O melhor caminho de iniciar o processo é entrar no site da Embaixada Americana no Brasil

(http://portuguese.brazil.usembassy.gov/pt/)

e seguir os passos, preencher formulários e separar os documentos.

Outro caminho bastante utilizado é por meio de despachantes. Se você acredita que tem um perfil que seu visto pode ser negado, é melhor investir em um despachante, pois eles irão te ajudar a não cometer os erros que as pessoas costumam cometer e ajudam a deixar seus papéis redondos para evitar a negação.

O valor do visto é de U$S160,00 e é a única taxa a ser paga pelo solicitante. Caso opte pelos despachantes, o valor deles é pago à parte.

Os países asiáticos costumam pedir vistos e a maioria das embaixadas ficam em Brasília. Às vezes é necessário ir até lá para retirar o visto, que geralmente dura pouco tempo.


 
 
Bagagem – Dicas práticas
Nessa parte do nosso guia, meu maior dica é “Tudo o que você colocar na mala para fazer peso, você terá que carregar”, a menos que tenha um mordomo para carregar sua bagagem, aí tudo bem, pode carregar seu guarda roupa inteiro na mala.
Mas se esse não é o seu caso, grave essa frase acima em letras garrafais em sua mente. Principalmente se você estiver viajando sozinho. Para os homens (ou a maioria deles) é bem mais fácil fazer uma mala. Mas, para a maioria das mulheres, fazer dentro do peso máximo permitido é um martírio. Imagina, fazer uma mala bem mais leve.
Dicas, dicas, dicas! Listarei diversas dicas para ajudar os viajantes com esse “problema”.
Primeiro de tudo: ter uma mala boa, rígida, com rodinhas ágeis e sobretudo, leve. Ter uma mala de qualidade é fundamental para proteger seus pertences dentro dela. Todo mundo sabe que os funcionários dos aeroportos não são tão cuidadosos assim com nossa bagagem. Portanto, invista em uma mala de boa qualidade.
Segundo ponto importante é o que levar dentro dela. Nossa hora, combinação é tudo. Se for viajar para algum lugar frio, por exemplo, leve um casaco que combine com todas as outras peças da sua mala. Se for levar uma bota, que ela combine com todas as roupas. Camisetas básicas são sempre bem vinda e caso precise lavá-las, secam rápido pois o tecido é fino. Calça jeans que combine com todas as blusas, todos os calçados e todos os casacos. Enfim, tudo precisa combinar com tudo. Faça uma mala redonda, onde nada se perca. É sempre bom evitar os excessos e quanto mais leve sua mala sair do Brasil, mais coisas você poderá comprar para trazer na volta.

Compre pequenos potes para seus produtos de beleza diários. Não leve os potes grandes e principalmente aqueles de vidro. É besteira. Compre diversos potes de plástico e coloque tudo dentro deles, shampoo, cremes, etc. A questão da combinação vale também para maquiagem e acessórios.
Para os homens, não preciso dizer muito, pois eles se viram com uma blusa, duas camisetas, uma calça e algumas cuecas. Não tem complicação. A mulherada é que sofre com os excessos de peso.
Fazer um seguro-viagem que te deixe tranquilo caso sua mala seja perdida ou extraviada, é um sossego que não se pode comprar. Invista nisso também.
Uma boa dica para diferenciar sua mala, na hora de pegá-la na esteira, é amarrar nas alças fitas coloridas que a destacarão. Não tem erro.
 

Imigração
Você sabia que se o pessoal da imigração decidir que você não vai entrar no país, você não vai entrar mesmo? Não importa passagem aérea, passeios comprados, hotéis reservados e tudo mais. Você faz meia volta, e volta.
Existem muitas regras e cada país adota a regra que quiser. Mas algumas regras são gerais, como ter um passaporte com pelo menos 6 meses de validade e estar vestido de forma adequada.
Muitos países exigem vacinas específicas, como de febre amarela. Evite usar o celular na fila da imigração e principalmente quando for passar na entrevista. Quando for passar no balcão, vá sozinho, a menos que esteja com seus filhos pequenos.

Caso você seja barrado e tenha que voltar ao Brasil, terá que encarar o grande prejuízo financeiro, pois as companhias aéreas nem ligam para isso. Talvez você consiga receber uma parte da hospedagem, caso faça o cancelamento imediatamente. Se isso acontecer, antes de querer voltar ao país, informe-se na embaixada do país no Brasil, sobre as condições e se isso é possível.

Se você não for deportado, seu passaporte não ficará marcado, pois você não chegou a entrar no país, oficialmente. Mas é uma dor de cabeça que pode ser evitada, basta responder as perguntas normalmente e ter um bom comportamento na frente deles.

Voos diretos saídos do Brasil


Você tem dúvidas sobre quais companhias aéreas possuem voos diretos saídos do Brasil?? Lá vai a lista delas e para onde voam!

– Aerolíneas Argentina: Buenos Aires

– Aerosur: La Paz e Santa Cruz de la Sierra
– Air Canada: Toronto
– Air France: Paris
– American Airlines: Dallas, Miami e New York
– Continental Airlines: Houston, Miami e New York
– Copa: Panamá City
– Delta Airlines: Atlanta e New York
– Emirates Airlines: Dubai
– Gol: Aruba, Assunção, Bogotá, Buenos Aires, Córdoba, Caracas, Rosário, Santa Cruz de la Sierra, Santiago do Chile, Montevideo e Punta Cana
– Iberia: Barcelona e Madrid
– Lan: Buenos Aires, Lima e Santiago do Chile
– Lufthansa: Frankfurt e Munich
– Pluna: Montevideo
– Qatar Airways: Doha
– Singapora Airlines: Barcelona e Singapura
– South African: Johannesburg
– Swiss Airlines: Zurich
– Taag: Luanda
– Taca: Lima
– Tam: Bogotá, Buenos Aires, Caracas, Frankfurt, Lima, Londres, Milão, Montevideo, New York, Orlando, Paris e Santiago do Chile
– Tap Air Portugal: Lisboa e Porto
– Turkish Airlines: Istambul

– United Airlines: Chicago e Washington



Viajar com crianças


Não é fácil viajar com crianças. Bebês de colo ou crianças mais velhas, tanto faz, sempre será difícil. Alguns hotéis não permitem a presença de crianças, devido a política do estabelecimento, mas outros se adaptam bem a esse tipo de hóspede. As companhias aéreas precisam saber antes de embarcar que você estará com crianças, para tomarem as precauções certas para evitar incomodo aos outros passageiros. Assim como outros viajantes com restrições, passageiros com crianças podem solicitar assistência especial. Isso permite algumas condições diferenciadas tanto em aeroporto, quanto em rodoviárias.


É necessário ter diversos cuidados antes de embarcar para a viagem com os baixinhos. Preste atenção na carteira de vacinas (por via das dúvidas, é melhor aplicar neles a vacina contra febre amarela que é válida por 10 anos, e se forem viajar para Norte, Nordeste do Brasil, Ásia ou África, precisam também tomar a contra febre tifóide).


No avião, tente sempre ter os brinquedos favoritos deles por perto, livros e revistas para colorir também ajudam. Eles precisam estar motivados e não com medo. Como toda criança gosta de espaço, o ideal seria acomodá-los nos assentos da frente, onde tem mais espaço para eles se sentirem menos espremidos.

Se os menores estiverem viajando sozinhos, é preciso de uma autorização dos pais, com firma reconhecida e sempre com um documento de identidade nas mãos. Para viagens internacionais, é a mesma coisa. Sempre ter essa autorização e caso algum dos pais não puder assinar, deve-se requerer esse documento na Vara da Infância e Juventude. Como o novo passaporte brasileiro não contem os dados de filiação, o menor deve apresentar outro documento que comprove a filiação da criança.

E não esqueça de que, eles precisam sim de passaporte para viajar para fora do Brasil, mesmo que estejam acompanhados dos pais. Alguns países também exigem vistos. Fique sempre esperto a esses detalhes para evitar dor de cabeça.

Crianças de até 5 anos não pagam passagens de ônibus se viajarem no colo dos acompanhantes. Nos trens aqui no Brasil e no exterior, o valor do bilhete ou desconto dado aos pequenos, depende de cada companhia ferroviária.

Uma boa pedida para viajar com crianças, é hospedar-se em hotéis-fazenda ou resorts, pois tem muitas opções para a criançada e eles estão preparados para recebê-los. Deixar o frigobar cheio de guloseimas e ter sempre brinquedos por perto, ajuda bastante também.

Outro ponto importante a ser explicado é o fato de que muitas crianças se perdem durante as viagens, principalmente se estiverem em parques grandes. A dica é deixar um cartão com a criança, com nome, contato dos pais, contato e endereço do hotel. Sempre procure marcar um ponto de encontro caso se percam.

Viajar com crianças sempre exige uma atenção extra dos pais e um planejamento prévio. Não hesitem em pesquisar e organizar tudo. Nessa caso, pecar por excesso não é problema.

Viagem com animais


Eis um tema complicado, por diversos motivos.

Quem tem um animal de estimação, geralmente cuida dele como se fosse um filho. Até aí, sem novidade. Mas, em muitos casos, os animais são transportados na parte de carga do avião e isso não deixar o dono muito feliz, pois o bichinho está longe e não tem como saber se ele está bem ou passando por alguma dificuldade. Algumas companhias aéreas, permitem que o bichinho seja transportado na cabina da aeronave. Mas existe número certo de animais e se a quantidade for atingida e houverem outros bichos para embarcar, eles irão para o porão.

Infelizmente, nem todo mundo gosta de bichinhos. Portanto, é sempre bom mantê-lo limpo e com a saúde em dia, para evitar que ele cause incomodo aos outros passageiros.

É importante sempre escolher a casinha de transporte ideal ao seu bichano. Ela deve ser de um tamanho adequado a ele, rígida de fibra ou plástico, com boa ventilação e de fácil transporte. Sempre deixe lá dentro um piso que absorva a urina do bichinho e que não escorra.

Uma opção boa é deixar o animal calmo. Mas não faça isso sem antes pegar o nome do medicamento com seu veterinário de confiança.


Viagem com pessoas com restrições


Nesse grupo entram idosos com mais de 60 anos, gestantes, pessoas com mobilidade reduzida, cadeirantes, deficientes físicos e pessoas com crianças de colo. Todas essas pessoas podem solicitar assistência especial quando chegarem a aeroportos, rodoviárias, etc.


Os locais e empresas devem estar preparados para receber esse tipo de passageiros e existem regras protegidas por lei para tudo isso.


A acessibilidade tem que ser garantida a todos os tipos de passageiros, sendo sinalizada com dispositivos sonoros, táteis e visuais.


Na hora do embarque e desembarque, existem regras que devem ser respeitadas para facilitar a acessibilidade dos passageiros com restrições. Veja a lista.

– Se o passageiro não possuir cadeira de rodas, o local deve fornecer.

– Plataforma elevatória ou uma cadeira de transbordo.

– Uma rampa móvel deve ser colocada entre o veículo do passageiro e a plataforma.

– Não deve haver diferença no nível da plataforma de embarque e desembarque.

A parte de ter uma fila exclusiva para eles também continua valendo, com check in prioritário. Um item muito importante, é que os deficientes visuais podem viajar com seus cães guia sem ter que pagar por isso. Portanto, deve-se apresentar a carteira de vacinação do animal atualizada.

Outra regra importante, é que os passageiros poderão transportar sem custo adicional, os aparelhos que são essenciais para sua mobilidade, segurança e saúde.

Tudo isso é protegido por lei e acredite, ela funciona. Portanto, se sentir que foi prejudicado ou danado em algum momento, faça valer seus direitos e não fique calado. Os locais precisam estar preparados para receber todos os tipos de viajantes e isso inclui as pessoas com restrições, seja ela qual for.

Restrições Alimentares


Caso você tenha alguma restrição alimentar devido a patologias (como diabetes, hipertensão, etc) ou por alergias severas (alergias que podem causar problemas graves ao viajante, desencadeando reações intensas que podem colocar sua vida em risco), deve tomar as precauções necessárias.

Geralmente, quando o viajante vai fechar a passagem aérea, a própria companhia pergunta se existe algum tipo de restrição alimentar. Se sim, você deve especificar exatamente a restrição e fique tranquilo, pois eles estão preparados para esse tipo de situação.



Aluguel de carros


Muitas pessoas gostam de alugar um carro para conhecer a cidade ou região que está. Em alguns casos, é realmente bom, prático e econômico. E também tenho que citar a autonomia que o viajante tem ao alugar um carro, pois ele pode ir para onde quiser, a hora que ele quiser.


É importante sempre estar atento aos documentos necessários para alugar o carro, além de ter um cartão de crédito. Se quiser alugar aqui dentro do Brasil, sua carteira de habilitação tradicional (sem ser a provisória) é válida em todo território nacional.


Se for viajar para fora do Brasil, é necessário emitir a carteira internacional ou a permissão internacional para dirigir. Esses dois documentos podem ser feitos no Detran da sua cidade. Não são todos os países que exigem esse documento específico, mas é bom ter. Na Europa, o turista pode alugar um carro com a carteira de habilitação normal, mas o período da viagem não pode ultrapassar 90 dias.


Uma dica importante, é evitar alugar carros onde a mão inglesa funciona. Para nós, que aprendemos a dirigir com a mão tradicional, é bem complicado quando tudo inverte. Na verdade, pode ser perigoso e muitos acidentes acontecem por conta disso, especialmente na África do Sul.

Na América do Norte, a carteira de habilitação é só aceita em alguns estados, portanto vale a pena levar a permissão internacional para dirigir na bolsa.

Fique atento a muitos detalhes que podem passar despercebido, especialmente quando se está viajando (pois ficamos menos atentos ao que passa a nossa volta, o que é errado). Confira se os documentos do carro estão em dia, faça um seguro total pelos dias que ficará com o carro, preste atenção no plano de quilometragem que pegará, pois se for fazer trajetos longos, vale a pena ter a quilometragem livre. Antes de devolver o carro, encha o tanque e não atrase, pois eles cobrarão tudo mais caro.


Cancelamento, atrasos de voos e overbooking. Como agir?


É um filme que já foi pior, mas ainda pode acontecer.

Muitas vezes, a companhia aérea não tem culpa de alguns tipos de cancelamentos, mas caso aconteça, eles devem ressarcir o passageiro, principalmente se o problema for da parte deles. Ou o passageiro opta por não viajar mais e recebe o valor da passagem de volta, ou ele muda a data da viagem.

Atrasos acontecem e se ele for muito significante, o culpado deve proporcionar alojamento e conforto aos passageiros prejudicados. Na verdade, mesmo que o atraso seja por causa de condições meteorológicas, o passageiro deve receber assistência.
Overbooking é proibido por lei aqui no Brasil e a companhia aérea pode receber uma multa caso isso aconteça. É seu direito receber ressarcimento caso seja prejudicado por esse motivo.

Se o passageiro desistir da viagem por conta de algum desses motivos citados acima, ele deve receber o valor da passagem imediatamente, é lei.



Ligações no exterior


Se quiser liberar seu telefone celular para o uso em viagens no exterior, ligue na sua operadora antes de viajar, para saber quanto custa os valores de ligações e internet. Isso evita sustos na hora de pagar sua conta, pois os valores são bem altos.

A minha dica é utilizar os aplicativos (como Skype e Viber) para fazer ligações de fora para o Brasil. A parte ruim é que você não pode receber ligações, mas vale muito a pena.
O aplicativo Viber só faz ligações para quem também tem o aplicativo. Mas o Skype, realiza ligações para telefones fixos e celulares também.



Seguro-viagem


É muito importante fazer e alguns lugares o exigem para que o viajante possa entrar no país. Muitos cartões de crédito oferecem seguro-viagem, mas nada melhor do que fazer um de verdade, de alguma seguradora de confiança e renome.

O seguro-viagem te dá cobertura em casos que necessitem de assistência médica, odontológica, extravio de bagagem, jurídico, perda de documentos e reembolsos em casos de atrasos ou cancelamento dos voos.

Portanto, vale muito a pena fazer um antes de embarcar para sua viagem.

Compras no exterior


Que os impostos e taxas no Brasil são exorbitantes, todo brasileiro sabe. Mas o que poucas pessoas sabem, é que as taxas de cartão de crédito para viagens ao exterior são bem altas. Os bancos cobrarão quase 7% sob o valor da compra.


Além disso, é preciso saber que existe um limite para compras fora do Brasil e se esse valor for excedido, a pessoa corre o risco de receber uma multa que é de 50% sobre o valor que estiver a mais. O valor é de US$500,00, mas muitas coisas não entram nessa cota.


A Receita Federal quis ser boazinha então desde Outubro de 2010, eles colocaram alguns itens que não entram nesse valor, mas existe restrição de quantidade. Celulares, máquinas fotográficas, roupas, cosméticos (oba), relógios e sapatos, não precisam ser declarados, porque eles consideram todos esses itens como “de uso pessoal”.


Vou listar os itens mais comuns que os turistas compram, especificar a quantidade e dizer se entra ou não na cota dos 500 dólares, ok?

– Relógios: cada pessoa pode trazer três.

– Celular: um por pessoa e precisa estar fora da embalagem.

– Câmera fotográfica: uma por pessoa e também precisa estar fora da caixa.

– Equipamentos fotográficos e lentes: esses entram na cota dos 500 dólares, mas se você comprovar que utilizou tudo na viagem e não abusar da quantidade, tudo bem. Não tem problema.

– Câmera filmadora: duas por pessoa. Entram na cota mas se a máquina filmar e fotografar, ela é considerada câmera fotográfica.

– Cosméticos: não existe um número oficial de limite, mas a mulherada precisa prestar atenção. Se eles perceberem que você está entrando com uma quantidade muito alta, vão achar que vai vender tudo, então irão taxar cada tubinho de creme.

– Sapatos e roupas: três de cada modelo. Mas a galera da receita precisa perceber que você não está trazendo para vender.

– Notebook, videogame e alguns outros eletrônicos: entram na cota sem dó nem piedade.

– Bebida: 12 litros no exterior e 24 garrafas no duty free. Entram na cota, mas as do duty free não.

– Cigarro: 10 maços no exterior e 20 no duty free. Entram na cota, mas os maços comprados no duty free não.

Antigamente, existia uma declaração de saída temporária dos bens do viajante, para evitar que a receita o fizesse pagar imposto sobre um item que ele havia saído do Brasil com ele. Bom, como essa declaração não existe mais, é bom estar sempre com a nota fiscal dos aparelhos mais importantes que você quiser levar na viagem. Eu sei que é chato carregar um monte de papel, mas é necessário. A parte boa é que essa regra não se aplica aos produtos nacionais.

A minha dica é: evite passar a cota de compras justamente para não ter dor de cabeça. E se possível, evite o cartão de crédito. É necessário sempre ter um na mão, para eventualidades, etc. Mas tente sempre ter um daqueles cartões de débito recarregáveis, que as casas de câmbio disponibilizam. Você coloca o valor que quiser nele e passa como se fosse um débito.

É sempre bom também levar uma parte do dinheiro em espécie. Alguns lugares você não pode passar cartões e nem vale a pena. Leve metade em espécie e outra parte no cartão do débito. Evite as taxas dos cartões de crédito.

Hospedagens Coletivas – Vale a pena?

Sim! Vale muito a pena. Mas tem os seus fatos. Vamos lá, explicarei tudo.
Se você é uma pessoa que gosta de conforto, não quer aventura, quer mais privacidade, detesta dividir banheiros ou se irrita com muitas pessoas desconhecidas à sua volta, então hospedar-se em um hostel não é a sua cara, definitivamente.
Geralmente, as pessoas com um pouco mais de idade (entende-se acima dos 35), gosta de passar as noites de sua viagem em um local mais tranquilo, reservado, confortável e com um banheiro exclusivo. Ou seja, preferem um hotel com algumas estrelas em seu nome.
Mas muitos viajantes que estão a percorrer o mundo, muitas vezes sozinhos, gostam de ficar nos famosos hostels, ou mais conhecidos aqui no Brasil como “albergues da juventude”.
Claro, quando se é jovem, podemos ficar em qualquer lugar, dormir em qualquer canto e ainda sorrir, pois tudo é festa e vale a pena pela viagem. Claro que também tem o fator “dinheiro”, pois geralmente os mais jovens não tem tanto dinheiro para gastar em hospedagens em hotéis.

Ficar hospedado por alguns dias em um hostel em um país diferente, é uma experiência fantástica. Todas as vezes que me hospedei em algum hostel, fiz amizades que duram até hoje e sempre me diverti muito. Na hora do café da manhã, você pode dar “bom dia” em muitos idiomas, pois sempre tem pessoas de muitas nacionalidades e todos com muitas histórias para contar. O bacana é que você também acaba recolhendo experiências para contar suas próprias histórias.
É viver e aprender. Nas minhas andanças pelo mundo, descobri que não é legal pegar um quarto compartilhado com homens, pois eles geralmente roncam e eu tenho muito problema para dormir, especialmente quando tem alguém fazendo barulho ao meu lado. Acredito que não estou sozinha com esse problema. Portanto, dica para as mulheres, sempre pegar o quarto feminino. As chances de ter alguém roncando são bem menores.
Os brasileiros tem a fama de serem um dos povos mais asseados do mundo, portanto não estranhe se você vir alguém indo ao banheiro e saindo sem lavar as mãos com sabonete. Não se choque ao ver alguém largando a toalha de banho no chão. Faz parte da experiência de viver em um hostel durante algum tempo, o importante é você manter tudo que é seu organizado, limpo e trancado com cadeado no armário ou na sua mala. Segurança nunca é demais.
No balanço geral, eu apoio as pessoas a viverem isso na vida, principalmente se estiverem na estrada sozinhas. Vale a pena, você troca informações, faz amizades unidas pelo amor ao mundo e ainda pode ter lugar para ficar quando estiver viajando por outros lugares.
Portanto, eu acredito que vale a pena sim utilizar as hospedagens coletivas.



Hotéis


Existem diversos tipos de hotéis. De muitas estrelas, de poucas estrelas, pousadas, etc. Mas a política de bom relacionamento é sempre aplicada. Tanto aos hóspedes, quanto aos funcionários.


Eles precisam te tratar bem. Isso é um fato que não pode ser contestado. Caso você não esteja se sentindo bem no local, é seu direito expor isso ao responsável e se quiser, trocar de hotel.


O dever do hotel é esse além de proporcionar uma estada memorável aos hóspedes. Os funcionários devem ser bem educados, prestativos e atentos. Não aceite menos que isso. Você está pagando para ter uma experiência naquele local, eles devem te tratar como tratariam a nobreza.


A limpeza e organização do local também é tarefa deles, mas não custa nada nós, como hóspedes, ajudar a manter a ordem do local. O mínimo de bom senso é indispensável.

Mas tudo é um espelho. Se você os tratar bem, será recompensado também. O hóspede deve ser sempre cordial, evitar algazarras (sei bem que isso é difícil quando se viaja com amigos ou quando vão para algum lugar de festa), pois vocês não estão sozinhos no hotel. Existem outras pessoas que podem não gostar da zona e nunca se esqueça da máxima “seus direitos acabam onde os direitos da outra pessoa começam”.

Respeite os horários das refeições, do check in e do check out.

Caso você faça o check out de manhã, mas vai embora da cidade de noite, fiquei tranquilo e deixei sua bagagem no hotel. Eles deixam tudo dentro de uma sala e lá ficarão, até você voltar para buscar e não precisa pagar para deixar em algum locker no aeroporto ou rodoviária.

Na hora de fechar sua reserva, fique sempre atento aos comentários das pessoas que estiverem no local. Turistas sempre ajudam turistas. E não deixe você também, de fazer os seus próprios comentários para ajudar as outras pessoas.

Passagens Baratas

Existem muitas companhias aéreas que gostam de fazer promoções para atrair mais pessoas para suas voos. Mas às vezes, você não consegue encontrar as passagens nos valores que eles anunciam e depois de acender a chama por viajar, você acaba comprando uma passagem num valor normal.
Essa é uma tática muito comum e é preciso sempre estar atento para não cair nesse tipo de golpe.
Entretanto, algumas cias aéreas são especialistas em passagens de baixo custo. Claro que tudo está relacionado e não espere um tratamento 5 estrelas. Mas, é válido, tanto para conhecer, quanto para economizar. Mas fique atento. A maioria delas, permite somente bagagem de mão e com restrição de tamanho. Portanto, se tiver uma mala para despachar, precisa comprar isso na hora da reserva do voo. Verifique os valores e saiba sempre o peso de sua mala (não precisa ser exatamente, mas tenha uma ideia para evitar transtornos, pois as cias são bem chatinhas para esse quesito).
As mais conhecidas estão na Europa, mas as passagens entre os países asiáticos são baratas também, levando em conta a distância entre cada país.
Aí vai a lista das mais famosas e melhores companhias aéreas onde você sempre irá encontrar passagens baratas, não importa o dia e a época, pois os valores são baixos sempre. Essa é a filosofia da empresa.
– Easyjet
– Ryanair
– Sky Europe
– Vueling

– Airbaltic


Viagem de carro


Muitas pessoas optam por viajar de carro, por comodidade e também por não precisar depender de aeroportos ou rodoviárias. Claro que o destino precisa ser viável, pois não é aconselhável fazer uma viagem para a África de carro (antes que alguém fale, é possível sim fazer uma viagem de carro ao redor do mundo, mas isso é para outro nível de viajante, para aqueles que colocam isso como meta de vida).


Viajar de carro, como tudo na vida, tem suas vantagens e desvantagens. A desvantagem é o cansaço em dirigir por horas, muitas vezes pegar trânsitos intermináveis quando o que mais se quer é chegar logo ao destino final e descansar.


É preciso sempre fazer uma revisão em seu mecânico de confiança antes de se jogar na estrada, pois a viagem pode se tornar um pesadelo caso seu carro dê alguma pane. Melhor evitar. Sempre revisar pneus, freios, nível de óleo, ver se o limpador de parabrisa não está ruim, etc.


Viajar de carro pode ser bem vantajoso. Às vezes o custo é menor do que viajar em outro meios, você vai ter autonomia e não dependerá de transportes coletivos para se locomover na cidade em que estiver, pode fazer seu horário e se levar alguns amigos, podem dividir os gastos e tudo fica ainda mais em conta.

Ao viajar de carro, é sempre necessário ficar de olho nos caminhos, estradas e leis de trânsito dos lugares que for visitar, para evitar multas, estradas ruins ou ficar perdido. Claro que muitas vezes é impossível evitar uma estrada que você sabe que é mal conservada (como a Regis Bittencourt no trecho de Registro, interior de São Paulo, a caminho do sul do Brasil), mas saber o que te espera, é sempre bom.
E sabe o que é bom de viajar de carro também? Você pode jogar sua bagagem no porta mala e sair sem destino. Parar onde e quando quiser. Liberdade! Isso você não tem com ônibus e avião.


Viagem de ônibus
Muitas pessoas optam em viajar de ônibus, pois as passagens são mais baratas e dependendo do lugar, vale muito a pena. Claro que a desvantagem é o tempo que se leva para chegar ao destino, pois viajar de ônibus sempre será a forma mais lenta. Mas você pode ir vendo as paisagens pela janela e outra parte boa, é que em um ônibus não tem tanta gente como em um avião ou trem. Tem mais silêncio (pelo menos na teoria) e é tão confortável quanto (se você optar pelos ônibus de viagem, do tipo leito, será perfeito para descansar).
Para viajar aqui pelo Brasil, você precisa estar sempre ter em mãos sua carteira de identidade e o bilhete da passagem. Para viagens fora do Brasil, sempre tenha em mãos seu passaporte.
Caso esteja viajando e queira conhecer outros lugares, se optar pelo ônibus, faça uma pesquisa sobre os destinos, tempo de viagem e paradas, para que você possa se programar.
Geralmente eles não pegam no pé com relação ao peso da bagagem, mas é melhor não abusar. Geralmente uma ou duas malas, de até 30 kg são aceitadas e uma bolsa menor que pode ir dentro com você, como bagagem de mão. Mas se quiser transportar algo diferente, como uma prancha, uma bicicleta, terá que pagar por isso.
Antes de partir para sua viagem, pesquise os sites das companhias dos locais que vai conhecer, lá sempre tem os horários de partidas dos ônibus, política de relacionamento e valores.

Organização é tudo para deixar sua viagem ainda mais prazerosa.



Viagem de avião


Não tem muito segredo.

Viajar de avião é sempre bom, cômodo e alguns lugares são impossíveis de chegar, sem que seja de avião.
Algumas regras existem e elas podem mudar conforme o país que você estiver visitando. Geralmente, as companhias aéreas pedem para o passageiros chegar cerca de 3 horas antes do seu voo. Tempo suficiente para você despachar sua mala, tomar um café, passar pela imigração, encontrar o seu portão de embarque e embarcar, sem pressa e tranquilamente.
O bom senso deve ser utilizado sempre, mas durante sua viagem de avião, é fundamental que ele seja utilizado. Por exemplo, se você estiver sentando na famosa janelinha, evite ficar incomodando os demais passageiros ao seu lado, a cada 20 minutos.
Evite estado de embriaguez (a menos que você queira utilizar o método para dormir melhor), evite risadas e conversas em tom alto de voz. Todos que estão a bordo, estão na mesma que você, portanto, bom comportamento é sempre bem vindo para que a viagem seja agradável a todos.
Por mais que seja clichê, preste sempre atenção ao que as aeromoças explicam. É sempre bom saber o que fazer em casos de emergência.

 
Viagem de moto
Geralmente, uma pessoa que opta em fazer uma viagem de moto, é porque gosta muito de moto. Ela desperta uma sensação diferente nas pessoas, nada parecido com carros. Você pode odiar carros e mesmo assim precisar deles e utilizá-los no seu dia a dia ou para viajar. Isso não acontece com motos. A pessoa realmente é apaixonada por motos e se decide fazer uma viagem em cima de uma, é porque gosta muito. Portanto, todo o contexto é diferente. As pessoas associam motos à liberdade. Não sei exatamente o porquê, mas a sensação do vento batendo em seu rosto e uma estrada livre para você, é realmente intensa.
Antes de colocar sua “menina” na estrada para uma viagem, faça todas as revisões necessárias. Certifique-se de que você também está bem para pilotar e é sempre importante avisar as pessoas (amigos e família) a hora que sairá, o percurso e o horário estimado de chegada. Caso aconteça alguma coisa, as pessoas saberão exatamente onde lhe procurar.
Algumas dicas são importantes. Por exemplo, nunca deixar os documentos, dinheiro e cartões, tudo num mesmo lugar, ou seja, na carteira. Se ela cair, já era. Mas isso vale para qualquer tipo de viagem, ok?
Faça a manutenção de seu capacete. Muitas pessoas acham que é só colocar na cabeça e pronto. Não. Principalmente, se você já caiu com ele ou o bateu em algum lugar, troque-o antes de viajar.
O passeio de moto exige sempre muito mais atenção, pois um erro pode ser fatal. Portanto, todos os meios de proteção devem estar revisados e se possíveis, novos.
Cuidados com nossa vida nunca são demais.

 
Viagem de trem
No Brasil é quase impossível fazer uma viagem de trem. Mas, é possível viajar pela Europa todinha sobre os trilhos da malha ferroviária europeia.
Viajar de trem é lindo e para mim, só tem vantagem. Aliás, a única desvantagem são os valores, que são um pouco salgadinhos. Mas tirando isso, só tem vantagem.
Geralmente as estações de trem centrais ficam bem no centro das cidades, portanto melhor localização para você chegar (pois geralmente os aeroportos ficam afastados do centro, aí você precisa de mais tempo e disposição para chegar até a cidade), durante todo o trajeto você pode ir grudado na janela apenas observando as paisagens lindas passarem e pode ficar à vontade para tirar um monte de fotos.
Os trens da Europa são aqueles que sempre viajam a grande velocidade, portanto muitas vezes não perdem em nada para os aviões, pois no final você acaba ganhando tempo e visões ao optar pelo trem. Eu sempre aconselho meus amigos ou pessoas que me pedem dicas a viajar de trem. Principalmente se você conseguir fazer um roteiro redondo (procurar em “dicas” aqui no site, mais sobre a minha teoria do roteiro redondo) vai viabilizar mais tempo para curtir a viagem.

Para fazer reservas ou comprar passagens daqui do Brasil para já programar sua viagem para a Europa, acesse o site www.raileurope.com.br (sim, tem o .br no final para que você possa comprar e ver tudo em português) que é confiável e assim você já organiza seus passos por lá.

Outra coisa boa de viajar de trem, é que você não vai pagar excesso de bagagem caso sua mala esteja pesada. E o nível de conforto também é bom, tanto na primeira quanto na segunda classe.


Cruzeiros


Muitas pessoas sonham em embarcar em um cruzeiro, principalmente se ele tiver como destino alguma ilha paradisíaca ou uma praia delícia. A grande vantagem de vivenciar um cruzeiro, é que você irá conhecer diversos lugares e não precisará trocar de hotel, pois o “hotel” viaja com você.


Para embarcar, é preciso pagar uma taxa portuária (que varia em cada porto) e existe outra taxa que é cobrada na hora de fechar o cruzeiro, que é a gorjeta à tripulação. Custa U$S18,90 dólares por dia de cruzeiro e por pessoa.


Às vezes, sua bagagem pode demorar para chegar na sua cabine. Portanto, se quiser já começar a aproveitar a viagem, leve na sua bagagem de mão roupas de banho, protetor solar e o que mais costumar usar quando vai para piscina/praia.


Todas as refeições nos cruzeiros estão incluídas no preço do pacote. Exceto as bebidas que são pagas à parte. Para as refeições durante o dia, fique à vontade com relação aos trajes. Apenas a noite do comandante exige um traje mais formal, como blazer para os homens e vestido fino para as mulheres. Nos demais jantares, não é preciso estar tão formal, mas não é recomendado se vestir de maneira muito displicente.

Existem alguns tipos de cabines dentro do navio. Existem cabines de frente ao mar, que são mais caras. Existem cabines internas que não possuem janelas e são as mais baratas.

Alguns serviços também estão disponíveis para as pessoas que estão no cruzeiro, como cofre e médicos a bordo.
Leve sempre na sua bolsa sua carteira de identidade e o passaporte. Nunca é demais. Dependendo do país que for visitar, procure saber se é necessário obter vistos.

Aplicativos úteis para sua viagem

Todo mundo tem um smartphone nos dias de hoje. Pensando nisso, para facilitar suas viagens, organizamos uma lista de alguns bons aplicativos que podem te ajudar enquanto seus pés estiverem na estrada.
– Waze: GPS gratuito para ajudar em localizações.
– Tripadvisor: o site que virou app, mostra as principais atrações turísticas do local com comentários e notas dos usuários.
– Booking.com: encontra hotéis e pousadas onde você estiver. Lista preços e também tem comentários e notas dos usuários.
– Trip Organizer: organiza tudo para sua viagem. Só baixando para você ver.
– uPackinglist: te ajuda na hora de fazer as malas.
– Whatsapp: não preciso explicar muito a utilidade desse aplicativo, mas ele é fundamental para a comunicação entre as pessoas que ficaram em sua casa.
– Skype: se você recarrega com créditos, pode fazer ligações para sua casa, celulares, etc. Em chamadas entre Skypes, a ligação é gratuita.
– Viber: faz ligações entre pessoas que tem esse app.
– Word Lens: traduz placas, fotos, etc. Não está disponível em português, mas vale a pena para quem domina os outros idiomas.
– Google translate: ajuda muito pois tem todos os idiomas.
– Right Size: é bom para quem quer fazer compras no exterior, ele te diz qual é o seu tamanho ideal no país que está.
– UOL Cotações: te traz as cotações das moedas no dia, bem atualizado.

– Foursquare: você faz check-in e mostra muitos outros lugares em volta de onde você está.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*