África

Durbanville Hills Wine Safari at Table Mountain, em Cape Town

Durbanville Hills Wine Safari at Table Mountain, em Cape Town

 

Nossa. Só de lembrar dessa experiência incrível que tivemos, meu coração dispara. Não só pelos vinhos que provamos lá, mas por toda a experiência em si. É um evento que não está aberto para todos, acessamos locais na Table Mountain onde são fechados e os visuais da maravilhosa Cape Town, foram os melhores possíveis. Bom, vou explicar tudinho para vocês e também contar como podemos fazer para ter um Wine Safári, realizado pela vinícola sul-africana Durbanville Hills.

Primeiramente, devo dizer que a Table Mountain é a atração turística mais visitada da cidade de Cape Town. Claro que o cabo da Boa Esperança é bastante visitado também, mas como a logística para ir até lá é mais complicada e a Table Mountain fica ali na cara do gol, os turistas acabam optando por visitar a montanha. Aliás, podemos ver a Table Mountain de praticamente todos os pontos da cidade. Como os prédios não são altos, a visibilidade dela é ótima.

Mas, mesmo sendo a atração turística mais visitada de Cape Town, existem pedaços da montanha onde os turistas não podem ir. Aliás, pouquíssimas pessoas têm acesso a essas partes e um carro offroad é necessário para passar pelas estradas. É aí que começa a brincadeira. A pessoa que está com parceria com a Durbanville Hills para realizar o Wine Safári, tem livre acesso para essas partes da Table Mountain e ainda por cima, aptou um carro de safári mesmo, para levar os turistas e amantes do vinho para viver uma experiência inesquecível.

O ponto de encontro é na parte logo no início da subida para a Table Mountain. Deixamos nosso carro no estacionamento e já ali subimos no carro do Wine Safári e a estrutura deles é muito boa. Eles levam praticamente tudo para a gente degustar os vinhos, comer lanches e almoçar. Tem de tudo! O passeio dura em média de 2 a 3 horas, mas a gente nem sente o tempo passar, de tão agradável que é.

Passamos pela muvuca que fica para subir até o topo do Table Mountain e seguimos por um caminho que ninguém sem autorização consegue chegar. Tem mais natureza e as paisagens são perfeitas. Um detalhe! Leve uma blusa a mais e cuide do seu cabelo. Venta bastante naturalmente em Cape Town. Mas ali, por estarmos mais no alto, venta consideravelmente mais. Fica a dica.

Depois de passarmos por uma corrente que nosso guia tinha a chave, andamos mais um pouco (cerca de 15 minutos) até o ponto que fizemos nossa parada. Ali, descarregamos o carro e eles montaram toda uma estrutura para a gente degustar os vinhos e harmonizar tudo com os petiscos que eles trouxeram ao passeio. Achei lindo um suporte para taça que eles fincam no chão de terra e podemos colocar até duas taças juntas, sem correr o risco de alguma delas cair na grama ou virarmos a taça com o vinho dentro. Perfeito!

Antes e falar sobre os vinhos, ainda quero contar sobre a estrutura do Wine Safári. Cadeiras confortáveis tipo de praia, esses suportes para as taças, 6 tipos de vinhos da vinícola Durbanville Hills e muitas coisinhas para a gente comer. Pães, queijos, frutas, chocolates, vários tipos de frios e coisas para passar nos pães. Uma delícia. Tudo isso sendo degustado, com a cidade de Cape Town aos nossos pés. Com todas aquelas paisagens ali, bem na nossa cara. Foi especial demais.

Agora vamos falar da degustação dos vinhos, pois sei que todo mundo deve estar curioso para saber. Como mencionei acima, provamos 6 tipos de vinhos diferentes. Dois vinhos brancos, um vinho rosé e três vinhos tintos, todos de uvas diferentes. A produção da vinícola Durbanville Hills é bem alta, chegando a milhões e milhões de litros de vinho por ano. A maior quantidade dentro dessa produção é a dos vinhos brancos. Sim, o forte da Durbanville Hills são os vinhos brancos. Mas nem por isso os vinhos tintos deixam de ser menos deliciosos ou maravilhosos.

Provamos nessa sequência (que eu considero a melhor para os vinhos que tínhamos ali). Começamos com um Sauvignon Blanc bem leve e fácil de beber. Aí provamos um vinho de uma uva que até então, eu não tinha provado ainda. Chenin Blanc. É uma uva que tem sua origem na região do Vale do Loire na França (não bebemos vinhos brancos por lá, então por isso também nunca tinha provado essa uva) e por ser uma uva mais complexa e considerada uma das melhores do mundo, ela traz uma excelente acidez ao vinho e uma boa estrutura. São vinhos de qualidade mais elevada.

Depois, provamos o vinho rosé da Durbanville Hills. Esse foi feito com a uva Merlot e tem um toque seco. Daqueles rosés que combinam perfeitamente com os pratos feitos à base de salmão ou carnes bem leves. Saladas vão muito bem com os rosés também, mas uma das minhas harmonizações favoritas com esse tipos de vinho, são com as frutas vermelhas e chocolates. Uma delícia!

Depois fomos para a sequência dos vinhos tintos. Começamos com um Merlot, depois fomos para um Cabernet Sauvignon e finalizamos com um dos vinhos mais premiados da vinícola, que faz parte da série de Collectors Reserve Durbanville Hills, o Pinotage. Essa uva é o forte da África do Sul. Difícil achar um vinho Pinotage, feito na África do Sul, que não seja no mínimo excelente. Essa uva nasceu do cruzamento da Pinot Noir com a uva Cinsault. Nesse caso, misturaram uma uva bem delicada, que é a Pinot Noir, com uma uva mais robusta e intensa, que é a Cinsault. Então, essa uva vai ter uma intensidade média. Mas ao meu paladar, já provei alguns vinhos feitos com Pinotage e mesmo ela sendo mais intensa, é fácil de beber.

Tudo isso sendo harmonizado com aqueles petiscos que mencionei ali em cima e com a vista que vocês devem ter visto aqui nas fotos. Incrível, não é?! Durante o Wine Safári, algumas pessoas me mandaram mensagem pelo Instagram (se você ainda não me segue lá, corre para ver no @viagensdatalita) perguntando como poderiam fazer para ter essa experiência do Wine safári também. Encontrei no site deles essa informação. Então, podem entrar em contato com o Henri (rapaz que nos levou para o passeio) e tentar agendar diretamente com ele. https://www.durbanvillehills.co.za/event/durbanville-hills-and-table-mountain-experience/

Bom, aguentem firme que ainda tem coisas para postar sobre a África e muitos vinhos. Estou amando compartilhar tudo isso com vocês, o feedback está incrível. Muito obrigada. Aguardem as próximas postagens. E acessem o site da Zahil (www.zahil.com.br) para encontrar os vinhos da Durbanville Hills, ou encontrem nos melhores locais onde se vendem vinhos. Vale a pena experimentar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*