Brasil

Dicas sobre Trancoso, na Bahia

Dicas sobre Trancoso, na Bahia

 

Quem me acompanha pelo Instagram (se ainda não segue, corre lá para seguir no @viagensdatalita) viu que semana passada eu estava em Trancoso, no sul da Bahia, esse estado que eu adoro tanto. Passei a semana lá e deu para conhecer bastante coisa, conhecer e sentir o clima do lugar, entender como funciona e tudo mais. Foi muito bacana conhecer Trancoso, adorei as pessoas e tudo que vi e conheci por lá. E quero dar uma resumida para vocês, pois muitas pessoas me perguntaram como funciona lá. Conto tudo aqui.

 

Como chegar?

Para chegar em Trancoso, precisamos pegar um avião e descer no aeroporto de Porto Seguro (a boa notícia é que saindo de São Paulo, a passagem é muito barata, eu paguei algo em torno de 300 reais ida e volta, muito barato). De lá, podemos alugar um carro ou um transfer (que custa por volta de 300 reais a perna). Você pode atravessar a balsa de Porto Seguro para Arraial D’Ajuda ou fazer um caminho de mais ou menos 70km e fugir disso. Eu fui pela balsa e foi bem tranquilo. Leve dinheiro, pois eles não aceitam cartão. Custa em torno de 20 reais cada travessia. Se você alugar um carro, o Waze (santo Waze que às vezes é um verdadeiro capeta) te dá apenas uma opção para você chegar até lá, em um caminho de mais ou menos 30 km. Mas fuja dessa rota, pois é uma estrada de chão batido cheia de buracos. Coloque no Maps do Google a opção mais longa e sempre se mantenha na estrada de asfalto, não saia para a estrada de terra.

No mais, aconselho que você faça a viagem durante o dia, pois a estrada é realmente deserta. Caso aconteça algo, você estará no meio do nada, no escuro e sem sinal do celular. Programe sua viagem para chegar lá de dia. Nunca de noite. Eu fui de noite. A gênia aqui detesta guiar de noite, eu estava sozinha, num carro alugado e o Maps falhando. Acho que devo ter rezado uns 3 terços no caminho, mas no final deu tudo certo e em pouco mais de uma hora cheguei em Trancoso sem problema algum.

Onde se hospedar?

Existem diversas pousadas por Trancoso. Muitas mesmo. Depende do seu bolso. Eu fiquei hospedada em uma que a diária é bem alta, mas fica de frente para o mar, com um serviço impecável, uma área na areia que é perfeita para passarmos o dia, fica na Praia dos Nativos que é quase deserta e tem um paisagismo maravilhoso. Se chama Villas de Trancoso. É um dos melhores hotéis que já fiquei no Brasil. Sem dúvidas, vale a pena ver para fazer uma reserva. O lugar é realmente lindo e fica perto do Quadrado de Trancoso.

Também conheci uma outra pousada, chamada Bella Vida Trancoso. Essa fica mais afastada das praias, mas fica perto do Quadrado do Trancoso também. Essa tem um preço mais acessível e pode ser compartilhada. Os quartos são grandes e cabem algumas pessoas nela. É como se fosse um condomínio grande, com vários apartamentos e eles alugassem cada um deles para uma família, por exemplo. O quarto que eu fiquei cabia até 7 pessoas. Se você pensar, vale a pena para compartilhar e todos dividem os valores das diárias.

Meu conselho é ficar ou na praia, ou em algum lugar que não dependa muito de transporte para chegar até a praia ou até o Quadrado de Trancoso. Definitivamente, passar o dia em alguma praia de Trancoso é um sonho. Por isso, aproveite o máximo que puder tudo por lá e se conseguir se hospedar em uma pousada/hotel que esteja na praia ou perto delas, vai valer muito a pena. Minha recomendação.

Onde comer?

Você vai se assustar quando for comer em algum restaurante de Trancoso. Acredito que por ser um destino que recebe muitos turistas estrangeiros e por ser um lugar as pessoas com dinheiro vão passar férias, os restaurantes abusam disso e cobram preços exorbitantes nos pratos. Cheguei a ver um prato de risoto de camarão por 150 reais, ou uma taça de vinho por 50 (sim, uma taça, não a garrafa). Procurei alguns lugares onde os pratos estavam mais normais (mesmo assim estavam caros) e encontrei um restaurante dentro do Quadrado de Trancoso que se chamava São João Batista, eles serviam o clássico PF e pizzas com massas artesanais. Estava com um preço bem bacana.

Depois encontrei um restaurante italiano, na Avenida principal para chegar ao Quadrado de Trancoso que chamava Cantinetta. Lá encontrei um prato de gnocchi por 48 reais e uma taça de vinho tinto por 22. Razoável para os padrões de Trancoso. E no último dia, quase em frente a esse restaurante que falei, na mesma avenida principal para chegar ao Quadrado, fui em uma pizzaria chamada Bem-te-vi que era também um bar. Drinks por 25 ou mais e pizzas individuais por 30. Achei que valeu bem a pena. No mais, com a maioria dos outros restaurantes, prepare seu cartão de crédito.

O que visitar?

Trancoso não tem muito o que fazer. O bacana é explorar as praias mesmo e também as praias que ficam perto de Trancoso, como Praia do Espelho e Caraíva. Eu fiquei real apaixonada pela Praia dos Nativos, pois ela é bem tranquila para se banhar, é linda, dá para caminhar e tem paisagens lindas. A Praia dos Coqueiros também é bem bonita e vale a pena ser visitada, fica do lado da praia dos Nativos, junto com a praia do Rio Verde. Ao norte têm outras praias como Praia Lagoa Azul, Praia Taípe e Rio da Barra. Tudo muito bonito.

Visitar o Quadrado também é bem bacana. É como se fosse uma mini cidade histórica, com igreja e uma vista linda do mar ao fundo. E ele é realmente um quadrado, com restaurantes e bares dos dois lados, com um gramado enorme no meio. Fora do Quadrado existem diversos cantinhos para se encontrar coisas interessantes e restaurantes fora da rota turística. Vale a pena.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*