África

Como funcionam os safáris na África do Sul?

Como funcionam os safáris na África do Sul?

 

Muita gente acompanhou essa viagem maravilhosa pelas reservas lindas da África do Sul. E muita gente tem vontade de fazer essa viagem, mas falta tempo, coragem, tem preguiça de organizar tudo ou acha que é caro e impossível de fazer. Bom, acabamos de voltar de lá. não somos parentes de nenhum político corrupto ou donos de multinacionais. Conseguimos sim fazer os passeios, 8 safáris e visitar vários lugares lindos. Vimos todos os bichos que queríamos ver e foi maravilhoso.

Hoje, quero contar a vocês quais são as regras, esquemas, o que pode, o que não pode, valores e tudo mais. Tudo sobre os safáris na África do Sul. Que fique bem claro que isso é sobre os safáris da África do Sul. Não sei se essas regras se aplicam aos outros países. Bom, acho que algumas regras de segurança realmente são universais (hahahaha). Vamos lá!

Começando do começo… Geralmente, se você estiver hospedado em algum lodge, verifique se existem passeios reservados para o valor da sua diária, quais são e com relação às refeições. Geralmente os lodges das reservas privadas, possuem os game drives inclusos no valor da diária, mas certifique-se disso antes de fechar. Claro que os lodges com tudo inclusos valem mais a pena. Assim você não precisa se preocupar em ficar reservando coisas ou fazendo contas para ver o que pagar no check out.

O game drive acontece em dois períodos do dia. Às 6h da manhã e às 15:30. Mas, por que esses horários? Porque os animais possuem regras e hábitos, nesses horários os encontramos se alimentando, caçando e até dormindo (os felinos dormem o dia todo quase hahahaha). Então, precisa ser nesses horários. Existe também a opção de fazer um Walk Drive, que seria caminhar pela reserva acompanhado sempre dos rangers e nesse caso eles vão armados e com spray de pimenta. A questão da arma é bem questionada. Vi arma em somente um dos carros. Acho que os rangers conhecem os animais de suas reservas e isso influencia na questão de levar ou não a arma para os safáris.

O que podemos fazer durante os safáris? Fotografar, dar risada dos animais, nos cobrir quando estiver frio, conversar em tom normal de voz (ou mais baixo para não afastar os bichos), sair do carro somente quando o ranger avisar que estamos em um lugar seguro e podemos descer, fotografar mais, filmar, nos manter sentados e dentro do carro o tempo todo! São as questões de segurança básicas que todo mundo precisa saber antes de entrar no carro do safári.

E o que NÃO podemos fazer durante um safári de forma alguma? Bom, o animal vê o carro como um grande animal que fica todo bobão, parado ao lado dele, não serve para ser comido, não faz mal e não faz nada. Então, tirando alguns animais mais territorialistas, os animais não dão a mínima para o carro do safári. Eles simplesmente continuam fazendo o que estavam fazendo, ou quando não estão a fim de aproximação, simplesmente saem de perto. Então, pensando nessa lógica de que o animal vê o carro como um todo, nem preciso dizer que qualquer coisa que te destaque, pode ser perigoso.

Não fique em pé, não acene, não fale alto a ponto de irritar os animais, não coloque o corpo para fora do carro para fotografar, não coloque os braços ou pernas para fora do carro também. Essas regras funcionam em todos os lugares. Portanto, é necessário respeitar, para não colocar sua vida em perigo e também a vida das outras pessoas dentro do carro. Acidentes acontecem sim, não vou ser hipócrita e dizer que não acontecem. Mas se respeitarmos essas regrinhas, tudo fica muito mais seguro e tranquilo. Acho que ninguém quer deixar um leão irritado, não é?!

Quando nos aproximamos de algum animal, o ranger sempre tem cuidado para fazer essa aproximação de maneira segura e lenta, para não espantar os animais. Uma vez que o animal aceita nossa aproximação, nós paramos o carro e ficamos ali, apenas observando aquelas belezinhas. Momentos mágicos acontecem e temos que nos conter para não assustar ou irritar o bicho. Durante nosso 3º safári, um casal de leões se aproximou muito do nosso carro (coisa de um metro somente) que estava parado longe deles. Foi uma aproximação tão tranquila e tão sadia, que eles simplesmente sentaram do nosso lado e de boa. Meu coração parecia que sairia pela boca, mas deu tudo certo.

Várias vezes tivemos aproximações inesperadas que foram maravilhosas. Como o momento que nos vimos cercados por 6 rinocerontes brancos comendo grama em volta do nosso carro. Foi tão lindo que eu não conseguia parar de chorar. Sim, eu sou a louca dos rinocerontes e todas as vezes que vimos esses animais, eu chorava horrores. Enfim, essas aproximações valem ouro nos safáris. Abuse das fotos e dos vídeos.

Agora, com relação a valores. Questão que muita gente me pergunta. A moeda da África do Sul vale algo em torno de 0,28 centavos de real. Então, se algo custar 100ZAR (ou você pode achar como um R), vai custar 28 reais. Em geral, os lodges são mais caros do que os hotéis que ficam na parte de fora dos parques. Porque eles oferecem serviço completo e porque você está no meio da savana africana, ora pois. Mas sei que existem lodges no esquema de camping que são mais em conta, porque a estrutura é mais simples. Podemos encontrar lodges nesse modelo por 500 ou 700 reais a diária. Um lodge relativamente barato, custa em torno de 1.500 reais a diária.

Mas claro, o céu é o limite. Ficamos em um lodge que a diária custava quase 8mil reais, porém ele tinha piscina aquecida privativa, game drive em uma das reservas mais maravilhosas da vida, refeições impecáveis e os animais vinham beber água nas piscinas. “Olha, um leopardo na minha varanda”. Era nesse nível. Então, tem para todos os bolsos. Se você quer algo mais econômico, pode arriscar um bom camping. Se quiser algo médio, aposte nos lodges com diárias de valor médio, que são maravilhosos também, sem sombra de dúvidas. Mas, se quiser extravagância… Já sabe, né?! Os lodges são sempre especialistas em luxo.

Se os safáris não estiverem incluídos no valor da diária, eles custam em torno de 500ZAR por pessoa. Não chega nem a 200 reais. Para um passeio de quase 4h vendo animais no meio da savana. Acho que esse investimento vale a pena, não acha?! Um safári a pé custa em torno de 200ZAR. E por aí vai.

Acho que é isso. não tem muito mais segredos. Agora que você já sabe o que te espera na África do Sul, aproveite. As passagens aéreas para Johanesburgo, porta de entrada do país, custam menos do que para a Europa e possuímos voos diretos e diários saídos de São Paulo, pela Latam e pela South African Airlines. Está esperando o que para realizar esse sonho você também? A África do Sul vai te receber de braços e corações abertos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*