Enobacana

Château La Garelle, em Saint- Émilion

Château La Garelle, em Saint- Émilion

 

Vamos abrir os trabalhos com relação às vinícolas incríveis que conheci na região de Bordeaux. Na verdade, tive a sorte (e planejamento) e privilégio de conhecer um pouco de várias regiões e com isso, conheci muitas pequenas cidades da França que pouquíssimos turistas conhecem. São diversas regiões em Bordeaux e cada uma tem suas características, seu terroir, as uvas que se dão melhor com aquele clima específico, etc. Então, é como se a gente estivesse visitando diversos mundos enológicos paralelos. Muito bacana ter a chance de ver tudo isso de perto.

Para começar essa série de postagens sobre os vinhos de Bordeaux, vou começar com a primeira vinícola que visitamos. Se chama Château La Garelle e fica na região de Saint Émilion. Para quem quiser saber, Saint-Émilion está localizada na margem direita do Rio Dordogne, a mais ou menos 50mk do centro da cidade de Bordeaux. Cada lado do rio, tem uma predominância de certas uvas, e na margem direita, onde está localizada Saint-Émilion, temos a predominância da Merlot, seguida pelo Cabernet Franc. O solo do lado direito tem mais argila, calcário e areia.

Lá no Château La Garelle, fizemos uma visita rápida, mas deu para conhecer um pouco sobre o local, sobre as uvas e, claro, provar vinhos. Lá não é vinhedo enorme, possui mais ou menos 9 hectares, mas foi bem bacana conhecer, pois o esquema acaba sendo completamente diferente quando comparamos com as outras vinícolas maiores. Lá eles plantam 75% Merlot, 15% Cabernet Sauvignon e 10% Cabernet Franc. Como em todos os vinhedos dessa região, a principal uva plantada é a Merlot.

No século 18, o La Garelle era um lugar onde as pessoas levavam seus cavalos, como se fosse uma espécie de estação de cavalos. As pessoas iam atrás de compra e venda de cavalos e coisas de cavalos. Hoje, lá eles plantam uvas e produzem alguns tipos de vinhos, mas sem tendo como estrela maior, o Merlot.

Com a apelação de Saint Émilion Grand Cru, os vinhos do Château La Garelle têm personalidade, intensidade, corpo e uma acidez boa. Os taninos são bem presentes (mesmo que a principal uva seja o Merlot, que tem como característica não ser tão tânica assim em países de clima mais quente, nas regiões mais frias, a merlot vem com essa característica) e tem bastante aroma dos meses que ficou em carvalho francês. É um vinho para quem gosta dos tintos mais intensos e se você quiser guardar esse vinho por alguns anos, fique à vontade.

Essa foi a primeira vinícola que visitei na célebre região de Bordeaux. Estar ali, vendo tudo isso de perto foi demais. Levei para uma das maiores regiões produtoras de vinho do mundo (para mim, é a maior, pois eu amo os vinhos de Bordeaux) todo o conhecimento que obtive até agora durante meu curso de formação de Sommeliers. Achei maravilhoso poder entender os termos técnicos e apreciar com mais atenção e conhecimento, cada gota desse vinho. O Château La Garelle foi só o primeiro. Segura que vem mais por aí.

Château la Garelle

Estrada La Garelle, 3. Saint-Émilion. França. https://www.instagram.com/chateaulagarelle/?hl=en

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*