Dicas

Château de Langeais no Vale do Loire, França.

Château de Langeais no Vale do Loire, França.

 

Durante a viagem que fiz com o Ale pela França, fizemos uma parada de 4 dias pela região do Vale do Loire. Era um grande sonho meu conhecer essa parte tão linda e encantada da França. Usamos a cidade de Amboise como base para visitar os castelos que queríamos. O primeiro da lista foi o Château de Langeais.

Por ter sido o primeiro, foi um dos que eu achei com mais cara de castelo mesmo. Certeza que ele servia para a função de proteger reis, tinha aquelas pontes que levantavam puxadas por correntes, jardins enormes e muralhas. E não é para menos, quando fui ler sobre a história do castelo, entendi tudo. Não sei vocês, mas eu sou louca por história, por fatos históricos, reis e rainhas, etc. Fico maluquinha quando existe algo para saber que aconteceu há mais 500 anos.

Chegamos ao castelo de carro, porque alugamos um e era mais fácil do que de trem, mas também é possível ir de trem ou fechar algum pacote com agências de viagem que fazem os passeios de ônibus. Tem lugar para estacionar tranquilamente, na parte de fora do castelo, num estacionamento da própria cidade, exclusivo para visitantes do castelo. Mas, achei meio pequeno e nem quero imaginar a quantidade de carros que deve visitar o castelo em alta temporada. Então, programe-se.

O castelo começou a ser construído no inicío dos anos 1200. Ele foi fortificado e expandido pelo rei Ricardo, Coração de Leão. Mas logo, foi destruído durante a Guerra dos Cem Anos (guerra que durou de 1337 até 1453). Mas Jean Bourré (que era encarregado do financiamento e do controle dos trabalhos das fortalezas reais em Tourraine durante o reinado do rei Luís XI), foi nomeado capitão de Langeais, então decidiu reconstruir o castelo. Essa reconstrução durou de 1465 à 1469.

O modelo adotado foi o das grandes fortalezas dos século XV, bem ao estilo das arquiteturas medievais da época. Técnicas como falsas-bragas aos pés das torres e das cortinas (que são tipos espaços quer servem para proteção), terraços que permitem tiros rasantes, etc. Ele foi feito mesmo para ser uma fortaleza, quando fosse preciso.

 

 

 

Em 1466, Luís XI presenteou o Château de Langeais a Francisco de Orleães, conde de Longueville e Dunois, que ainda completou a estrutura do castelo com mais dois corpos de aposentos contíguos. Porém, em 1491, o conde sofre uma queda a cavalo e morre, deixando o Château de Langeais para Carlos VIII e sua duquesa Ana.

O castelo foi passando por várias famílias durante todos esses séculos, sempre com nobres como proprietários. Mas em 1885, Jacques Siegfried comprou a propriedade e dedicou, com a ajuda de sua mulher, 20 anos de sua vida a restaurar o castelo com competência, colocar mobílias, coleção de móveis, pinturas, obras de artes, sobretudo, tapeçaria (algo que pude ver bastante enquanto visitava o castelo). Hoje em dia, o Institut de France (que é legatário de Jacques), garante a conservação do castelo e de sua obra.

Eu nem posso escrever aqui que eu amei conhecer o castelo, porque ir a um castelo e não se encantar, é praticamente impossível. O Château de Langeais impressiona por sua energia forte e imponente, por sua arquitetura bem medieval e toda sua grandiosidade. Ele é rústico, como se aguentasse qualquer parada. Fico imaginando quantas histórias esse castelo tem, que somente quem viveu na época, saberia contar. Para nós, só resta sonhar.

Château de Langeais

Place Pierre de Brosse, Langeais. França.

One response to “Château de Langeais no Vale do Loire, França.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*