Bares

Cervejaria Nacional

Existem alguns lugares aqui em São Paulo que logo de cara, se tornam tradicionais e fidelizam os clientes. Existem diversos fatores que contribuem para isso acontecer, mas um deles é ter produtos de qualidade sendo oferecidos a preço justo, junto com uma equipe dedicada e focada no sucesso do estabelecimento.
Quando falamos de qualidade, as cervejas da Cervejaria Nacional são exemplos disso. Não é à toa que a cervejaria está na lista das queridinhas de São Paulo, sempre sendo referência quando falamos de cervejas artesanais bem elaboradas. Outro dia fui lá ver de perto o que a Nacional tem que os outros lugares não têm. Vou contar tudo para vocês já!

Primeiro preciso dizer que as cervejas que eles produzem, são 100% brasileiras. Tudo é feito aqui, com produtos daqui e muita seriedade na produção. O carro chefe são 5 cervejas exclusivas que levam nomes de lendas brasileiras. Vou explicar o que é cada uma. Mas preciso dizer também, que o clima lá na Cervejaria Nacional é de diversão e descontraído, pois eles gostam de manter essa leveza que combina super com aqueles dias que queremos beber cerveja boa num happy hour com os amigos.

Além das 5 cervejas, eles também investem tempo criando algumas que são sazonais durante o ano todo. Tudo dependendo do sucesso da matéria prima e da criatividade deles. Quer saber como são as cervejas da Nacional? Eis a lista de cada um delas.
– Y- Yara Pilsen
Todo mundo conhece a lenda da sereia Yara que seduz os homens com seu canto, né?! Exatamente o que essa cerveja faz, seduz as pessoas com seu sabor. Uma cerveja clara, leve, dourada, com espuma leve e corpo médio. Amargor sutil e boa presença de lúpulo. Possui 5% de teor alcoólico. É perfeita para aqueles dias de calor, pois eu a achei bem refrescante. Para começar a noite (ou o dia), nada melhor. Tipo aquele pretinho básico do guarda roupa, indispensável.
– Domina Weiss
Para quem não sabe, Domina é o nome da mulher de branco que aparecia para seduzir os homens e desaparecia com eles (homem é um bicho bem besta para se deixar seduzir por tudo hahahaha). Mesmo esquema que acontece com essa cerveja que eu gostei bastante de provar. Ela é preparada com malte de trigo, não é filtrada, o que deixa a cor num tom de amarelo palha e pouco turva. Tem aromas de banana e cravo, bem encorpada e com amargor leve. Tem 5% de teor alcoólico também. Achei essa cerveja bem refrescante, apesar de ser de trigo (que geralmente corre o risco de ficar pesada). Sabores equilibrado na boca e bem definido o trigo. Adorei.
– Kurupira Ale
Todo mundo conhece a lenda do guardião da floresta que tinha cabelos vermelhos e os pés para trás. A cor dos cabelos do Kurupira, é da mesma cor dessa cerveja Ale. Tem notas fortes de malte, mas também tem notas marcantes de caramelo (adoro). Corpo médio, amargor equilibrado, uma Ale de respeito. Tem 5% de teor alcoólico também. Gostei bastante dessa cerveja e olha que as Ale não são as minhas favoritas.
– Mula Ipa
A Mula sem cabeça é uma criatura equina do folclore que corre por aí com chamas saindo pelo pescoço e dando coice em todo mundo. Dizem que o coice dessa cerveja é bravo também (hahaha). A cerveja que faz mais sucesso entre os frequentadores da casa, tem grande quantidade de lúpulo na composição, trazendo bastante aroma cítrico e alto amargor. Uma cerveja que tem alta fermentação, bem encorpada e extremamente saborosa. Tem teor alcoólico de 7,5% (acho que a questão do coice saiu dessa parte). Foi a cerveja que eu mais gostei, de todas que eles fazem lá. Mesmo ela sendo bem encorpada, não pesa na boca e dá para beber litros dela. O problema é aguentar a ressaca do dia seguinte. Mas essa aqui, nota 10. Cerveja perfeita.
– Sa’Si Stout
Talvez o Saci seja a lenda do folclore mais conhecida. O moleque brincalhão que gosta de aprontar com todo mundo, enquanto fuma seu cachimbo. Mas o Saci é um moleque e fuma cachimbo? (o.O deixa pra lá). O Saci é pretinho, bem como essa Stout que todos respeitam. O malte torrado é a primeira coisa que sentimos quando cheiramos ou provamos essa cerveja, bem marcante e fica na boca o tempo todo. Alta fermentação e alto corpo, bem robusta. Mas, ela possui um equilíbrio interessante entre o amargor e a doçura, por conta do lúpulo da sua fórmula. Tem teor alcoólico de 4,6%. Adorei, pois mesmo com tudo isso, é uma cerveja bem fresca.
Aliás, frescor é uma característica de todas as cervejas da Cervejaria Nacional. Eu gosto bastante disso quando o assunto é cerveja. As mais pesadas não agradam muito o meu paladar.
Lá na Cervejaria Nacional, tem uma fábrica onde eles fazem os chopps de todos os tipos que falei acima, e também vendem em garrafas as cervejas. Mas, além e tudo isso, também tem vááários petiscos e pratos para a gente se deliciar e comer junto com as cervejas!

Gostei bastante de conhecer a Cervejaria e ver de perto esse trabalho incrível que o pessoal faz lá. Tudo sempre com qualidade impecável e indiscutível. Uma boa pedida, caso queira provar um pouco de cada cerveja, é pedir o Sampler que, com apenas R$37,00 você prova todas as cervejas de lá. Vale a pena para os curiosos ou para quem gosta de apreciar bons rótulos.

Está esperando o que? Corre pra lá! A Cervejaria Nacional está te esperando!
Cervejaria Nacional

Rua Pedroso de Morais, 604. Pinheiros. São Paulo.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*