Roteiros

A Jamaica que vai além de Bob Marley

A Jamaica que vai além de Bob Marley

 

Esse lugar mexe demais comigo. Está no primeiro lugar na lista “lugares que quero conhecer”. Confesso que está no topo da lista, tamanha é a minha admiração por essa ilha do caribe. A Jamaica vai além de fumar a erva proibida e Bob Marley. Mas é impossível escrever sobre esse país maravilhoso sem citar isso e algumas coisas mais.

A verdade é que antes de Bob Marley, pouco se falava sobre a Jamaica. E como o país está, mais de 70 anos depois do nascimento do cantor? Sim, no ano de 2015 o compositor faria 70 anos de idade, mas ele faleceu aos 36 em 1981, com dezenas de espécies de piolho na cabeça. Mas isso não vem ao caso.

Quando falo que sonho muito em conhecer esse lugar, algumas pessoas torcem o nariz, mesmo sabendo que o país é uma ilha totalmente banhada pelo Mar do Caribe e possui praias de tirar o fôlego. É um destino caro (passagens de avião podem passar dos 4mil reais tranquilamente), que já foi muito violento e todos pensam que os jamaicanos estão sempre drogados.

Outro astro jamaicano mundialmente conhecido é o corredor Usain Bolt. Quando não está em competições, ele pode ser visto nas festas mais badaladas da Jamaica.

A chegada ao país acontece pelo aeroporto da capital, Kingston. Mas não perca tempo na cidade, pois ela não tem muito o que fazer e apenas um dia lá é o suficiente para conhecer o Museu Bob Marley, o Devon House, o Blue Mountains (maior cordilheira jamaicana que fica no caminho para Ocho Rios e tem 45 quilômetros de extensão) e mais alguns museus que valem a pena.

Os americanos pensam diferente quando falamos de Jamaica. Eles adoram e visitam sempre. A ilha é um dos destinos favoritos dos casais americanos para lua de mel. Por ficar a menos de uma hora de Miami, quando eles querem variar ou cansam de Bahamas, eles vão para a Jamaica. Nada bobos esses americanos.

As praias jamaicanas (pausa para um suspiro de amor).

O primeiro lugar que você deve visitar, é a região de Negril. A praia é agitada e foi nela que aconteceu no mês de fevereiro de 2015, a festa em comemoração ao aniversário de 70 anos do cantor Bob. Shows de reggae e algumas mostras de arte completaram o cenário. A praia é grande, então fica sempre cheia de turistas e pessoas vendendo de tudo nas areias. Se quer agitação, esse é o lugar certo para você.

Em Negril você encontrará uma das praias mais concorridas de todo da Jamaica, a Seven Mile Beach, que tem 12km de extensão. A areia é branquinha, a água é transparente e tranquila. A visibilidade é boa para quem gosta e pratica mergulho. Durante a noite, você pode escolher algum dos restaurantes da região para jantar e emendar o passeio com alguma casa noturna famosa, onde com certeza encontrará alguma celebridade (jamaicano ou mundial).

O pôr do sol mais lindo e concorrido da ilha, fica em Negril. A paisagem é formada por encostas rochosas de calcário que são emolduradas pelo lindo mar caribenho. No Rick’s Cafe, os mergulhadores se exibem para conseguir gorjeta dos turistas. Ah, não deixe de aplaudir o pôr do sol, ok?!

Existe um lugar mágico chamado Ocho Rios que pode ser a base de sua viagem ao país, pois fica à algumas horas dos principais pontos e é deslumbrante. Nos arredores da região (às vezes não tão perto, mas pode se fazer um bate volta), você encontrará cachoeiras (Dun’s River Falls), uma lagoa que te deixa maravilhado (Blue Lagoon), um lugar para nadar com golfinhos (Dolphin’s Cove), uma das praias mais lindas de todo da Jamaica (Frenchman’s Cove) e uma praia que serviu de inspiração ao criador da série 007, Ian Fleming (James Bond Beach). Diferente de Negril, Ocho Rios é pequena e transborda tranquilidade.

Um atrativo bom para o país é que redes grandes de hotéis e resorts possuem estabelecimentos por toda extensão da costa e na capital. Quem gosta desse tipo de hospedagem, vai se deliciar. Mas já adianto que não vale a pena ficar apenas em um só. Divida seu tempo para conhecer alguns deles e praias novas. A rede Sandal’s é a mais forte na Jamaica, possuindo um dos melhores na região de Ocho Rios, que é o Sandal’s Royal Plantation.

Um lugar lindo cheio de veleiros que fica a uns 100km de Ocho Rios, é o Port Antonio. É uma cidade pequena que ficou conhecida quando o ator Errol Flynn quebrou seu iate por ali. Nem preciso dizer que ele se apaixonou, né?! A região não cresceu muito, mas possui diversas mansões de gente importante.

Um lugar diferente para conhecer no país, é o Rio Negro. Ele tem 53km de extensão e lá você encontrará garças-de-patas-amarelas, crocodilos e mangueirais enormes. Existem excursões diárias para o local.

As Dunn’s River Falls são as cataratas mais conhecidas e visitadas da Jamaica. Fica em Ocho Rios e a altura delas pode chegar a 180 metros. É uma queda de água que realmente impressiona quem a visita. Viajar para o país e não ver de perto a Dunn’s, é quase que um pecado capital.

Para quem gosta de fumar cannabis, saiba que nem tudo é como parece. Se você for pego fumando, terá que pagar multa. Mesmo que a “ganja” (como é chamada a erva no país) esteja por todos os lados, é proibido fumar. Mas viver a experiência da Jamaica vai além de fumar maconha. Você também precisa experimentar o rum de lá. Tem a fama de ser um dos melhores do mundo e alguns são feitos de maneira artesanal. Um dos mais conhecidos é o Appleton Gold. Já que estamos falando em provar, não perca a oportunidade de saborear a fruta ackee, que é típica do país.

A Jamaica é uma ilha pequena, então mexa-se para conhecê-la bem. Estrutura para fazer isso eles têm. Existem empresas (como a JUTA) que possuem vans em todos os hotéis e podem te levar para onde quiser, basta pagar. Tudo bem que não é barato (algumas tarifas podem passar dos 280 dólares americanos ao dia), mas quando você estará na Jamaica de novo? Então, se programe para levar o dinheiro suficiente para fazer tudo o que quer. Não é uma viagem barata, mas certeza que vale cada centavo e será inesquecível.

A Jamaica é um país maravilhoso, as pessoas são apaixonantes e as praias são perfeitos paraísos na Terra. Te fiz mudar a visão com relação ao país? Bom, eu não vejo a hora de conhecer cada cantinho da Jamaica e sentir na pele toda essa paixão e intensidade que existe por lá.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*