Europa

A encantadora cidade de Saint-Émilion, na França

A encantadora cidade de Saint-Émilion, na França

 

Não é segredo para ninguém que a França é (até agora) o meu lugar favorito no mundo. Sempre que estou lá, não sinto nem o tempo passar. Cada vez que visito esse país, tento conhecer uma região diferente, cidades diferentes, pois sei que a França (assim como muitos outros países), tem muito para a gente conhecer. Claro que repito Paris, mas as pequenas cidades francesas são maravilhosas e encantadoras. Hoje, quero contar um pouco sobre uma dessas cidades lindas e pequenas que conheci durante essa última viagem à França. Saint-Émilion.

Quem estiver hospedado em Bordeaux, consegue fazer um bate e volta, pois fica bem perto, cerca de 50km de distância. Tem estação de trem e dá para ir de carro também. Fui de carro e levei cerca de 50 minutos para chegar. As estradas são boas, mas é preciso ficar sempre atento, pois são de mão dupla, sem faixa e sem proteção nas laterais. Óbvio que não são à beira de penhascos como na Suíça, mas vale a pena ficar com bastante atenção, pois se errar, você vai cair em alguma valeta que tem ali. Fique esperto.

Saint-Émilion é uma cidade que tem todas as características de cidade medieval. Tem castelos, torres de pedra, muros altos, ruas de pedra, construções históricas, muralhas e muito mais. A cidade é classificada como um Patrimônio Mundial da Unesco. Ela foi construída em uma região com colinas (não muito altas), mas é dividida entre a parte alta e a parte baixa. Caminhando por lá, podemos ver e sentir de perto toda essa energia tão antiga e intensa. Tudo ligado por ruelas estreitas cheias de casinhas lindas, com jardins mais lindos ainda (como fui durante a primavera, imagina o quão linda estava a cidade). Saint-Émilion é uma graça.

Mas Saint-Émilion é conhecida mundialmente pelos apreciadores de vinhos, pois nessa região, estão alguns dos melhores e mais emblemáticos vinhos franceses. São cerca de 5.500 hectares de vinícolas espalhadas pela região. Em sua maioria, a uva Merlot reina absoluta. Estamos falando da margem direita do rio Dordogne, então é onde vamos encontrar uma predominância da Merlot por conta de todos os fatores climáticos e geográficos que colaboram para isso (confesso que viajar para Bordeaux me ajudou a entender melhor sobre essa geografia e toda a dinâmica dessa região, que é um tantinho complicada). Poucos habitantes (quase que tem mais château do que habitante hahahaha) e eles produzem cerca de 3,5 milhões de garrafas por ano. Em outras palavras, essa região de Saint-Émilion é uma pequena gigante.

Com relação aos vinhos, se quiser gastar uma grana considerável (bem menos do que seria no Brasil, mas mesmo assim é uma grana boa), não deixe de provar o clássico e um dos melhores do mundo, o Château le Cheval Blanc, que é um dos vinhos bordaleses mais conhecidos. Junto com ele vem o Château Angélus, Château Pavie, Château Ausone e Château Canon. Todos vinhos com boa classificação e todos vinhos emblemáticos que vão te fazer rever o conceito de bons vinhos. Sou bem suspeita, pois os vinhos franceses são os meus favoritos. Não saia de Saint-Émilion sem provar um bom vinho da região.

Por ser uma cidade pequena, vale a pena passar um ou dois por lá. Se estiver de viagem pela França, passe um final de semana. Se estiver em Bordeaux, vá de manhã e passe o dia. Se for durante a semana, talvez você tenha uma certa dificuldade em encontrar restaurantes para almoçar, mas jogue na internet e veja qual está mais próximo de você. Nessas cidades pequenas, o esquema é diferente. Tudo tem seu horário certo de funcionamento, tudo fecha naquele horário e não tem choro. Geralmente, eles ficam abertos para o almoço e jantar. Se for passar a noite, nem tente encontrar algo muito tarde, pois você vai dormir com fome.

A cidade tem vários cantinhos lindos para a gente ver e babar, mas acredito que nem preciso fazer uma lista do que você precisa ver por lá. A melhor forma, como a cidade é pequena, é caminhar devagar por todas as ruas, principais ou pelas ruelas, e se deixar levar por Saint-Émilion. É um lugar lindo, com cantinhos históricos e bem especiais. Não esqueça de sempre olhar para cima, pois algo como uma viga que cruza a rua formando um arco em cima das nossas cabeças, pode estar lá e você não pode perder.

Se quiser se hospedar na cidade, o Hostellerie de Plaisance é o melhor lugar. A parte boa desses hotéis, é que eles são ótimos e custam bem menos do que deveriam custar (caso a gente compare com um hotel do mesmo nível de uma cidade como Paris). Minha recomendação para aproveitar ainda mais Saint-Émilion? Fique pelo menos uma noite nesse cantinho da França. Se estiver viajando com o amor da sua vida, melhor ainda. Essas cidades são muito especiais e merecem ser sentidas e vividas em todos os sentidos. Aproveite!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*